terça-feira, 27 de junho de 2017

Os múltiplos talentos de Gina Lollobrigida


A atriz, que começou a despontar para o sucesso em 1947 ao ficar em terceiro lugar no Miss Itália, ganhou fama mundial atuando no cinema. Além de seu país de origem, a bela também participou de produções na França e em Hollywood, tornando-se um símbolo de beleza e sensualidade durante as décadas de 50 e 60.

O que poucos sabem é que, além de atuar, a bela também foi bem sucedida em outras áreas, destacando-se como fotojornalista e escultora. Abaixo um pouco sobre o trabalho de Gina:

Fotojornalismo 

Gina tem uma carreira de mais de 50 anos como fotógrafa e já lançou alguns livros sobre o assunto. Os temas que ela imortalizou com sua câmera são os mais variados, desde colegas de profissão, como Paul Newman, Audrey Hepburn e Sean Connery, passando por grandes personalidades como Indira Gandhi, Yuri Gagarin, Neil Armstrong, Maria Callas e Salvador Dalí, até paisagens e pessoas anônimas que lhe despertaram a atenção durante suas viagens pelo mundo.

Paul Newman fotografado por Gina

Em 1974, Gina conseguiu uma entrevista exclusiva com o então líder cubano, Fidel Castro, que raramente aceitava tais convites. A reportagem foi publicada pela revista italiana GENTE e a atriz revelou mais tarde que ficou muito impressionada com a inteligência e maneira calma de Castro. O mais mais chamou sua atenção, no entanto, foi a forte relação de cumplicidade que ele mantinha com o povo cubano.


O primeiro livro lançado por Gina foi intitulado Italia Mia, sendo lançado em 1973. A publicação, feita a convite das revistas Time e Life, ganhou o Nadar International Prize como melhor livro do ano. Para fazer o livro, ela percorreu a Itália por dois anos e meio, mas o esforço valeu a pena, pois seu trabalho foi um sucesso de público e crítica, vendendo mais de 300 mil cópias.




Outros livros lançados foram: The Philippines (1976), Il segreto delle rose (1984), Magica innocenza (1993), The Wonder of Innocence (1994), Gina Lollobrigida Fotografa (2009), e mais alguns outros. Abaixo algumas fotografias tiradas pela atriz e capas de seus livros:















Esculturas


Embora ela já fizesse esculturas desde jovem, foi apenas durante a década de 90 que Gina voltou a se dedicar à sua antiga paixão. A atriz já produziu mais de 60 obras. Ela própria dedicou-se a todas as partes do processo, desde a concepção até os detalhes de acabamentos. Algumas de suas esculturas foram inspiradas em suas próprias personagens no cinema. Ela possui um estúdio em Pietrasanta.






A atriz também trabalhou em esculturas maiores. Em 1993, ela supervisionou pessoalmente a produção de uma peça de mais de cinco metros de altura, numa operação que levou mais de um ano para ser finalizada.





Em 2001 foi produzida uma peça de quase 6 metros de altura, representando a cigana Esmeralda, uma de suas personagens mais famosas, no filme O Corcunda de Notre Dame, de 1956. Para fazer uma escultura tão grande, foi necessário fazer uma versão menor para poder servir de modelo, feita em gesso com cerca de 1,70 de altura.






A fonte utilizada para as fotos e informações foi o  site oficial da atriz: http://www.ginalollobrigida.com/eng/index.asp

10 filmes com Sandra Dee


Ícone dos filmes adolescentes nos anos 50 e 60, a atriz fazia a linha doce e ingênua e tornou-se uma das 'Queridinhas da América'. Confira abaixo alguns de seus principais trabalhos:

1- Brotinho Indócil (The Reluctant Debutante, 1958)


Jane é uma adolescente que vai a Londres para morar com seu pai, Jimmy. Ele está casado com Sheila, uma mulher que tenta convencer Jane a entrar para a alta sociedade com um baile de debutantes. Mas Jane não está disposta a participar do evento.

2- Imitação da Vida (Imitation of Life, 1959)


Lora Meredith (Lana Turner) é uma aspirante a atriz, viúva, que mora com sua sua única filha, Susie (Sandra Dee), e vive ignorando-a, enquanto busca construir uma carreira. Quando ela conhece Annie Johnson (Juanita Moore), uma afrodescendente também viúva e mãe solteira, convida-a a trabalhar na sua casa e criar as filhas das duas juntas. No momento em que Annie e sua filha Sarah Jane (Susan Kohner) se mudam para a casa de Lora, a menina passa a renegar as suas origens: por ter a pele bem mais clara que sua mãe, ela se declara branca para todos. Já Susie se sente rejeitada pela mãe e acaba encontrando conforto nos braços de um homem mais velho (John Gavin).

3- Maldosamente Ingênua (Gidget, 1959)


Às vésperas de seu aniversário de 16 anos, a bela Frances não se conforma com a falta de interesse dos rapazes que frequentam sua praia. Mesmo com os conselhos e dicas de seus pais compreensivos, nada foi suficiente para convencê-la de que a situação vai mudar. De repente, no início de mais um verão, para seu espanto e deleite, dois surfistas bonitões começam a disputar suas atenções.

4- Amores Clandestinos (A Summer Place, 1959)


Ken Jorgeson (Richard Egan) é um importante homem de negócios que resolve levar sua esposa Helen (Constance Ford) e sua filha Molly (Sandra Dee) a uma ilha fora da costa de Maine, local onde foi salva-vidas, para passar as tão esperadas férias. Já no resort, Molly conhece Johnny Hunter (Troy Donahue) por quem se apaixona perdidamente. O que eles não sabem é que o pai de Molly, Ken, e a mãe de Johnny, Sylvia (Dorothy McGuire), tiveram uma ardente e intensa paixão na adolescência, exatamente no mesmo resort. O reencontro dos dois irá reacender um amor adolescente que nunca se apagou completamente, criando um clima tenso mesclado de paixão e traição.

5- Com Amor no Coração (Tammy Tell Me True, 1961)


Tammy deixa o rio Mississippi para ir à faculdade, desenvolvendo um relacionamento com Tom Freeman (John Gavin). Sandra Dee substitui Debbie Reynolds no papel principal. O filme também apresenta um tema musical novo, “Tammy Tell Me True", e a personagem da Sra. Annie Call, interpretada pela veterana Beulah Bondi.

6- Quando Setembro Vier (Come September, 1961)


Um rico empresário, decide antecipar as férias em sua luxuosa vila, na Itália, e encontra três grandes problemas. Sua eterna namorada resolveu casar-se com outro homem. O caseiro de sua vila, a transformou em um luxuoso hotel que funciona na ausência dono. E um grupo de barulhentas adolescentes americanas estão tentando escapar de um bando de garotos. No inicio o empresário reluta, mas logo consegue se divertir com a situação.

7- Se o Marido Atender, Desligue (If A Man Answers, 1962)



Rica socialite conhece e se casa com fotógrafo. Para fazer ciúmes ao marido, ela segue o conselho da mãe, pedindo para ela desligar o telefone toda vez que ele atender.

8- Artimanhas do Amor (Tammy and the Doctor, 1963)


Quando a condição de saúde da Sra. Call piora, ela leva Tammy como sua acompanhante para Los Angeles para fazer uma cirurgia. Como não há quartos de hóspedes no hospital, Tammy consegue um emprego como auxiliar de enfermeira. Peter Fonda interpreta o interesse de Tammy no amor, o Dr. Mark Cheswick, enquanto Adam West tem uma pequena participação como o Dr. Eric Hassler.

9- Papai Não Sabe Nada (Take Her, She's Mine, 1963)


Mollie Michaelson (Sandra Dee) é uma adolescente rebelde apaixonada por hippies e suas causas políticas radicais. O seu pai, o conservador e superprotetor Frank Michaelson (James Stewart), é o seu oposto. O receio de Frank com o futuro da filha aumenta ainda mais quando ela ganha uma bolsa universitária para estudar arte em Paris.

10- Na Boca do Lobo (That Funny Feeling, 1965)


Joan Howell, uma bela diarista, começa a namorar o empresário Tom Milford. Com vergonha de levá-lo a seu pequeno apartamento, ela o leva a um apartamento de luxo que limpa, que por coincidência é a casa dele.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

20 Mil Léguas Submarinas (20,000 Leagues Under the Sea, 1954)


Baseado na obra homônima de Júlio Verne, o filme foi levado às telas pelos estúdios Disney, tendo um elenco de peso, formado por Kirk Douglas, James Mason, Peter Lorre e Paul Lukas. Filmado em CinemaScope, o longa foi vencedor do Oscar nas categorias de efeitos especiais e direção artística. Já a direção geral coube a Richard Fleischer, uma escolha que surpreendeu ao próprio cineasta, já que ele era filho de Max Fleischer, criador de personagens como Betty Boop e Popeye, e um dos principais concorrentes de Walt Disney. Quando questionado, Disney alegou que o contratou por acreditar em sua competência. Max Fleischer também deu total apoio ao filho e assim, com o perdão do trocadilho, ele assumiu o comando do barco.

Walt Disney segurando um dos tentáculos da lula gigante usada no longa

Ambientado em 1868, o filme começa com uma terrível ameaça marítima, que diversas testemunhas afirmam ser um enorme monstro de olhos brilhantes, capaz de afundar navios e matar seus tripulantes. Uma equipe é formada pela marinha americana, com o objetivo de investigar a tal criatura e, se possível, extermina-la. Dentre os integrantes estão o Professor Pierre Aronnax (Paul Lukas), seu ajudante Conseil (Peter Lorre) e o arpoador Ned Land (Kirk Douglas). Durante a empreitada. a embarcação em que viajam é atacada e os três se vêem à deriva.


Não demora muito até o trio se deparar com o tal monstro, bem diante de seus olhos. Mas ao invés de um animal, a criatura maligna nada mais era do que um barco, construído por mãos humanas. A embarcação, no entanto, nada tinha de simples, possuindo a capacidade de ficar submersa, algo até então jamais visto. E mais surpreendente do que a descoberta de tamanha modernidade, foi conhecer o responsável por colocar em prática a engenhoca e comandar sua tripulação. O misterioso Capitão Nemo (James Mason) revelou-se um homem excêntrico e perigoso, que faz questão de manter sempre tudo sob controle e não permite nada que possa ir contra os seus planos. Naturalmente, o Professor Aronnax fica extremamente admirado com a forma como aquele homem foi capaz de conceber algo tão esplendoroso e inovador. 


Ned Land, ao contrário, demonstra clara antipatia e insubordinação pelo Capitão, o que faz com que ele passe a ser sempre vigiado. A bordo do Náutilus, o grupo passa a viver uma experiência única em companhia de Nemo, que lhes apresenta sua visão negativa da humanidade e sua forma de escapar das guerras e da violência exercidas pelo homem. Para isso, ele procura passar o máximo de tempo possível embaixo d'água e procura garantir sua subsistência apenas com o que pode ser retirado do mar. Aos poucos, vai ficando nítido para seus convidados que Nemo não é apenas um homem pessimista e com gostos peculiares. Sua desilusão com o mundo exterior faz com que ele ataque navios e exploda as embarcações que carreguem algum tipo de armamento, sem se preocupar com as pessoas que está matando. Com isso, Ned e Conseil decidem tomar uma atitude, mesmo sem o aval do Professor, para tentar se salvar do controle do ardiloso Capitão.

Foto tirada nos bastidores

Considerada o ponto alto do filme, a luta contra uma lula gigante encontrada no fundo do mar, foi filmada inicialmente em um fundo tranquilo, com o mar calmo e durante o por do sol. No entanto, a cena foi considerada artificial pelo diretor, pois dava para ver as engrenagens que operavam a lula. Reza a lenda que foi o próprio Walt Disney quem deu a solução: Colocar um enorme temporal, com direito a trovões e mar revolto para disfarçar o problema. A quem diga, porém, que a ideia foi dada pelo roteirista, Earl Felton. 


Outro grande destaque é o próprio submarino, Nautilus, desenhado por Harper Goff. Feito em estilo vitoriano, ele foi concebido de maneira deformada para que pudesse ser visto de maneira correta na tela, devido a utilização da técnica CinemaScope, que costumava modificar o formato de alguns objetos. Uma réplica da embarcação foi exposta nos parques da Disney (foto abaixo).


Sobre o elenco, Kirk Douglas recebeu o maior salário pago pela Disney até então, de 175 mil dólares. O ator, entretanto, não queria aceitar o papel ao ler o roteiro, pois achou que poderia arranhar sua imagem. No auge da popularidade, Douglas adquiriu a fama de galã garanhão e atlético, mas no script original não havia nenhuma aparição sua com alguma mulher e as cenas de ação aconteciam apenas no final. Especialmente para que ele aceitasse interpretar o personagem, foi escrita a cena em que Ned está de braços dados com duas belas moças, ainda no início do filme; Já para o Capitão Nemo, Gregory Peck chegou a fazer testes, porém o escolhido acabou sendo James Mason, que fez um excelente trabalho, apesar de, nos livros, o Capitão ser descrito como tento origem indiana. 


Embora seu final no longa fique bem definido, no livro de Júlio Verne o desfecho de Nemo fica em aberto. O personagem aparece também em outra obra do autor, A Ilha Misteriosa (1874), sendo visto no último capítulo, já idoso. Falando um pouco sobre o escritor, suas obras, que sempre mostraram seu imenso conhecimento e sua enorme criatividade, já chamavam a atenção dos cineastas desde muito cedo. Ainda em 1902, o genial e pioneiro Georges Méliès inspirou-se em 'Da Terra à Lua' para fazer sua obra-prima, Le Voyage dans la lune. O próprio 20 Mil Léguas Submarinas já havia sido adaptado anteriormente em 1916, sob a direção de Stuart Paton. Seus principais trabalhos foram Viagem ao Centro da Terra, A Volta ao Mundo em 80 Dias, 20 Mil Léguas Submarinas e A Ilha Misteriosa.

O dvd do filme acaba de ser lançado pela Classicline e pode ser encontrado nas melhores lojas do ramo. Clique aqui para comprar na Livraria Cultura