domingo, 17 de junho de 2018

Desapegos Lady Hollywood


Há algumas semanas, perguntei no nosso grupo 'Lady Hollywood' no Facebook (se você ainda não faz parte clique aqui) o que vocês achavam de alguns sorteios com dvds que tenho em minha coleção e que não quero mais. Expliquei que alguns ainda estão no plástico, porém outros já foram abertos e usados. O motivo deste desapego é a falta de espaço para guardar tantos filmes, muitos dos quais não terei vontade de ver ou rever, além de ter alguns repetidos. Todos eles estão em excelente estado e muito bem conservados. Recebi vários comentários me incentivando a fazer os sorteios e por isso resolvi ir em frente e separar os filmes que decidi doar em Kits temáticos.

Para participar do sorteio, basta apenas ter endereço no Brasil e curtir nossa página no facebook, a Lady Hollywood. (Não é um requisito, porém quem puder divulgar o sorteio e a página para seus amigos, agradecerei muito, já que a página oficial, que contava com mais de 180 mil seguidores foi hackeada e toda ajuda é bem-vinda para aumentar um pouco mais o tamanho da nossa nova página. A cada Kit, os interessados também precisarão se inscrever no aplicativo do facebook que será usado para fazer o sorteio, mas isso será melhor explicado na postagem de cada um deles.

Abaixo uma prévia de cada um dos Kits que serão sorteados ao longo das semanas:

1- Kit Gary Cooper



- Por Quem os Sinos Dobram (1943)
- O Galante Mr Deeds (1936)

2- Kit Comédias


- Os Russos Estão Chegando! Os Russos Estão Chegando! (1966)
- O Rato Que Ruge (1959)
- Ser ou Não Ser (1942)

3- Kit Western


- Durango Kid - Ferradura Acusadora (1952)
- Rawhide Volume 2
- A Sétima Cavalaria (1956)
- O Resgate do Bandoleiro (1957)
- Winnetou - A Batalha Final dos Apaches (1954)
- Um Certo Capitão Lockhart (1955)
- Cavalgada Trágica (1960)
- Legião Invencível (1949)
- O Homem com a Morte nos Olhos (1967)
- Rio Grande (1950)

4- Kit Cinema Estrangeiro

- Alice (1988) - Tcheco
- Planeta Fantástico (1973) - Francês
- Breaker Morant (1980) - Astraliano
- Vinte e Quatro Olhos (1954) - Japonês
- Kaos (1984) - Italiano

5- Kit Raquel Welch


- 100 Rifles (1969)
- O Preço de um Covarde (1968)
- Mil Séculos Antes de Cristo

6- Kit II Guerra Mundial


- A Brigada do Diabo (1968)
- A Águia Pousou (1976)
- Dunkirk (1958)
- Expresso Para Berlim (1948)
- Sinal Vermelho (1953)

7- Kit Aventura


- Jim das Selvas - Fúria no Congo (1951)
- Desbravando o Oeste (1967)
- Minha Espada, Minha Lei (1953)
- Tigres Voadores (1942)
- Os Bandidos do Tempo (1981)
- Jasão e o Velo de Ouro (1963)

8- Kit Cinema Espanhol



- Violetas Imperiais (1952)
- Carmen la de Ronda (1959)
- Meu Último Tango (1960)
- Pecado de Amor (1961)
- A Última Canção (1957)

9- Kit Audie Murphy


- Os Rifles da Desforra (1967)
- Balas Que Não Erram (1959)
- Cavaleiros da Bandeira Negra (1950)
- A Passagem da Noite (1957)
- Fúria de Brutos (1963)
- Bandoleiros do Arizona (1965)

10- Kit Diversos


- Livro de bolso A Casa do Penhasco - Agatha Christie
- Uma Rua Chamada Pecado (1951)
- 1984 (1984)
- Vida e Paixão de Jesus Cristo (1903)
- O Monstro da Lagoa Negra (1954)
- O Ídolo Caído (1948)
- Queridinha do Vovô (1937)

Fique de olho nas postagens da página e do blog para saber quando serão os sorteios! Até lá! 

sábado, 16 de junho de 2018

Volta Meu Amor (Lover Come Back, 1961)


 Sexo. Eis um dos temas centrais mais recorrentes nas comédias-românticas americanas. Com a implementação do Código Hays em 1934, elementos como nudez e insinuações sexuais e homossexuais foram basicamente banidos das produções cinematográficas. Com isso, os roteiristas e diretores tinham que ser bastante criativos e sutis para levar adiante seus projetos mais ousados, já que qualquer coisa que parecesse imoral seria barrada pela censura.

Tom Ewell e Marilyn Monroe em cena de O Pecado Mora ao Lado 

Longas como O Pecado Mora ao Lado (The Seven Year Itch, 1955), Um Amor na Tarde (Love in the Afternoon, 1957) e Gigi (1958), exploravam o assunto com insinuações e situações engraçadas, porém de maneira inocente e sem deixar de lado a moral e os bons costumes da época. Uma das comédias sexuais de maior sucesso durante a década de 50 foi Confidências à Meia-Noite (Pillow Talk, 1959), estrelada pela dupla Doris Day e Rock Hudson. Como já era tradição, Doris interpreta uma mulher virgem que se vê no dilema entre manter sua castidade até a noite de núpcias ou se entregar ao homem que ama mesmo sem uma aliança no dedo, como uma mulher moderna e independente. Às portas da Revolução Sexual dos anos 60, muitas mulheres estavam acostumadas a trabalhar e ter sua independência financeira, mas a virgindade e o casamento continuavam sendo um tabu na moralista sociedade americana da época, com esteriótipos reforçados pelo cinema.

Doris Day e Rock Hudson em foto publicitária de Confidências à Meia-Noite

No filme, Doris interpreta uma mulher que se vê atormentada com uma linha cruzada que a faz testemunhar as conversas entre um homem mulherengo (Rock Hudson) e suas inúmeras conquistas do sexo feminino. Irritado com as interferências da jovem em suas ligações e ao mesmo tempo atraído por sua beleza, ele decide fingir ser um inocente e cavalheiro texano, com o intuito de seduzir a moça, aproveitando-se do fato dela nunca ter visto seu rosto antes. Obviamente, o rapaz acaba se apaixonando por ela e os dois terminam felizes para sempre. Embora seja bastante datado para os dias de hoje, e até mesmo para a época, o filme consegue ser maravilhoso e extremamente cativante, justificando o enorme sucesso que fez no período de seu lançamento. (Veja a resenha aqui)

Se fez sucesso, vamos repetir!

Cena de Volta Meu Amor, remetendo aos famosos telefonemas com a tela dividida do longa de 1959

Na carona do enorme êxito de seu trabalho anterior, a dupla se reuniu novamente em 1961, no filme Volta Meu Amor. Além do casal principal, temos novamente a presença de Tony Randall, como um coadjuvante de luxo, que rouba a cena em ambos os longas. Mas as coincidências entre as duas produções não pararam por aí! O grande problema é que, embora este também seja um ótimo filme, com situações cômicas e todo o charme da década e de seus protagonistas, o roteiro é basicamente uma cópia de Confidências à Meia-Noite.


Doris Day vive Carol Templeton, uma publicitária trabalhadora e muito criativa que tenta subir em sua carreira por seus próprios méritos. Ela tem como principal concorrente o mulherengo Jerry Webster, que busca conquistar seus clientes com métodos bastante opostos aos seus, através de mulheres, festas e bebidas. Irritada por perder oportunidades por conta da manipulação de Webster, ela decide denuncia-lo ao conselho de ética, tendo como principal testemunha uma das modelos que ele usa para seduzir os clientes, Rebel Davis. Ao descobrir o que Carol planeja, o rapaz rapidamente inventa para Rebel que ela se tornará uma celebridade imediata ao estrelar a campanha de um produto revolucionário chamado VIP, fazendo assim com que ela desista de depor contra ele.


Tudo se complica quando, acidentalmente, o tal produto revolucionário, que na realidade não existe, é anunciado para o público, com direito a data de lançamento e outdoors promocionais por toda a cidade. Com a confusão armada e seu emprego em jogo, só resta a Jerry recorrer ao cientista Linus Tyler, implorando para que ele crie algo inovador que possa ser vendido como o já famoso VIP. Ao saber que a agência de Jerry ainda não fechou a conta com Dr Linus, Carol decide ir procura-lo para tentar passar a perna em seu rival. Como não o conhece pessoalmente, a bela loira é facilmente enganada por Jerry, que decide se passar por Linus para se vingar de toda a confusão criada por causa de sua denúncia.

Caso você não tenha assistido ainda ao filme, a partir daqui, a resenha terá spoiler, então pare de ler agora. O DVD do longa foi lançado pela Classicline e pode ser encontrado nas melhores lojas do ramo. (Compre aqui)

Um ótimo filme com um final ruim


Fingindo ser Linus, Jerry cria uma persona totalmente diferente de seu próprio estilo, como um cientista tão dedicado ao trabalho que quase não teve experiências com o sexo oposto, fazendo com que Carol logo se apaixone e se sinta a vontade para ter um relacionamento com um jovem tão respeitador e inexperiente. Sexualmente atraída por ele, a moça até cogita ir para a cama com seu novo pretendente mas como já era de se esperar, a farsa de Jerry é descoberta antes que o ato seja consumado. 


Neste ínterim, o verdadeiro Dr Linus acaba criando o bendito VIP, que nada mais é do que uma espécie de pastilhas que tem o efeito da ingestão de álcool no corpo humano. Carol e Jerry acabam provando a invenção e, após um corte de cena, acordam em uma cama de hotel e descobrem terem feito sexo na noite anterior. Mas, calma! Graças à própria Doris Day, que insistiu para que a cena fosse reescrita, antes de perder a virgindade, Carol, mesmo doidona, teve a preocupação de casar-se com Jerry para não ser desonrada. O casamento acaba sendo anulado, porém após nove meses, Jerry descobre que sua amada está prestes a dar à luz e vai correndo até o hospital para que os dois façam as pazes e terminem felizes para sempre como uma típica família americana. 


Apesar da enorme forçação de barra do final, o filme não deixa de ser delicioso e divertidíssimo, além do prazer de ver em cena atores que amamos como Doris Day, Rock Hudson e Tony Randall, como o chefe inseguro de Jerry, que acaba lançando por engano os comerciais de VIP. Embora não seja um musical, a trilha sonora do longa tem duas canções executadas por Doris Day, sendo elas a música de abertura, 'Lover Come Back', e 'Should I Surrender', cantada como se fosse o pensamento musicado de Carol. Embora seja bem semelhante ao enredo de Confidências è Meia-Noite, Volta Meu Amor foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Lançamento especial de Dia dos Namorados da Classicline


Já tinha postado aqui no blog os lançamentos da Classicline para o mês de junho (veja aqui) quando recebi um informativo da distribuidora falando sobre um lançamento surpresa especial para o Dia dos Namorados!!! Trata-se do clássico O Preço de um Prazer (Love with the Proper Stranger), estrelado pela maravilhosa Natalie Wood e pelo divo Steve McQueen.


O filme de 1963 traz um tema ousado para a época, levando para as telas a revolução sexual que acontecia no período. Após passarem apenas uma noite juntos, o 'casal' Angie e Rocky precisam resolver a situação complicada em que se encontram, depois que a moça descobre que está grávida e decide que a melhor maneira de resolver a questão é fazendo um aborto. Os dois, que num primeiro momento não tem nada em comum e são completamente opostos, aos poucos vão se aproximando e construindo uma relação em meio ao caos em que se encontram.

O dvd do longa estará disponível a partir do dia 1 de junho nas melhores lojas do ramo e também na própria loja virtual da distribuidora (clique aqui para conhecer).

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Lançamentos Obras-Primas do Cinema - Junho de 2018

Confira abaixo as novidades da nossa parceira Obras-Primas do Cinema para o mês de junho:

Os filmes encontram-se disponíveis para venda nas melhores lojas do ramo e na própria loja virtual da marca, a Colecione Clássicos. Para mais informações, visite o site da marca e os siga no Facebook e no Youtube.

Ernst Lubitsch - Digipak com 2 DVDs


Obras-Primas do Cinema apresenta, ERNST LUBITSCH. Um dos maiores nomes do cinema clássico, seus filmes lhe deram a reputação de diretor mais elegante e sofisticado de Hollywood, suas comédias tinham um certo nível de malícia e sexualidade. Como o seu prestígio cresceu, seus filmes foram promovidos por terem o famoso “Toque Lubitsch”. Edição limitada em digipak especial com 2 DVD’s e 4 Cards!

Disco 01:

Sócios no Amor (Design for Living, 1933)


Elenco Principal: Fredric March, Gary Cooper, Miriam Hopkins.

Dividindo o mesmo apartamento em Paris, dois americanos acabam se apaixonando pela mesma mulher. Incapaz de se decidir por um dos dois, ela sugere que os três morem juntos, com duas condições: eles serão amigos e nunca farão sexo. Com tantas oportunidades, eles conseguirão manter o acordo?

Ladrão de Alcova (Trouble in Paradise, 1932)

Elenco Principal: Miriam Hopkins, Kay Francis, Herbert Marshall.

Gaston e Lily são uma dupla de ladrões de alta classe que escolheram viver a vida roubando, e não veem grandes problemas nisso. Assim que se conheceram, eles flertaram mostrando o que já haviam roubado, e desde então aplicam golpes juntos.

Disco 02:

A Oitava Esposa de Barba Azul (Bluebeard’s Eighth Wife, 1938)

Elenco Principal: Claudette Colbert, Gary Cooper, Edward Everett Horton.

O multimilionário americano Michael Brandon se casa com a sua oitava esposa, Nicole, filha de um falido marquês francês. Mas, ela não quer ser apenas mais um número na fila de ex mulheres e começa sua própria estratégia para moldar o novo marido.

Madame Dubarry (Madame Dubarry, 1919)

Elenco Principal: Pola Negri, Emil Jannings, Harry Liedtke.

A história de Madame DuBarry, amante do rei Luís XV da França, e seus amores em tempos da revolução francesa.

Extras:

Entrevista com Joseph McBride (22 minutos)
Introdução de Ladrão de Alcova (10 minutos)
The Clerk – Segmento dirigido por Lubitsch, estrelado por Charles Laughton (2 minutos)
Als Ich Tot War – Primeiro filme sobrevivente da filmografia de Lubitsch (37 minutos)


O Mal do Século (Safe, 1995)


Obras-Primas do Cinema apresenta: Mal do Século. Drama escrito e dirigido por Todd Haynes (Longe do Paraíso) e produzido por Christine Vachon. O filme foi baseado em uma história verdadeira. Versão remasterizada! Edição especial com quase 40 minutos de extras!

Em 1987, no Vale de San Fernando, Califórnia, Carol White (Juliane Moore), uma dona de casa de classe média alta, leva uma vida aparentemente tranquila, numa bela casa no Sul da Califórnia ao lado do marido. Tudo se transforma quando ela se descobre subitamente alérgica a aparelhos de limpeza e artigos de uso diário. A busca pela cura da chamada doença ambiental a obrigará a procurar tratamentos não convencionais e equilíbrio espiritual.

Extras:

Nesta entrevista com a produtora Christine Vachon, ela discute a relação profissional com o diretor Todd Haynes (15 minutos).
O primeiro curta de Todd Haynes, que foi considerado como perdido: “The Suicide (1978)” (20 minutos).
Trailer original (1 minuto).



Carl T. Dreyer. Digipak com 2 DVD’s


Obras-Primas do Cinema apresenta, Carl T. Dreyer. Digipak especial com 2 DVD’s apresentando em versões remasterizadas 3 longas-metragens e mais 7 curtas inéditos! Inédita edição com 4 Cards e 1 hora de extras!

Disco 01:

Michael (Michael, 1924)


Elenco Principal: Walter Slezak, Max Auzinger, Nora Gregor

Um triângulo amoroso entre o renomado pintor e escultor Zoret, seu protegido e assistente Michael e a princesa Zamikoff, uma aristocrata “female fatale”. Atraído e seduzido pela beleza da jovem princesa, Michael começa a distanciar-se de Zoret, e este, começa a amargurar-se com a solidão.

A Queda do Tirano (Du skal ære din hustru, Master of House, 1925)

Elenco Principal: Johannes Meyer, Astrid Holm, Karin Nellemose

O desgaste de um casamento. A ruína de um lar. Uma mulher escravizada. O amor em dor. Foi-se o tempo das juras apaixonadas, do respeito, do companheirismo. Apenas a distância poderá intervir.

Disco 02:

A Quarta Aliança da Sra. Margarida (Prästänkan, The Parson’s Widow, 1920
)

Elenco Principal: Hildur Carlberg, Einar Röd, Greta Almroth

Sofren, um aspirante a pastor, está noivo de Mari, mas o pai não permitirá o casamento até que o rapaz esteja a frente de uma igreja. Ele é nomeado para uma congregação rural e descobre que, de acordo com os hábitos locais, a viúva do pastor falecido pode casar com o seu sucessor. Sra. Margarida, uma senhora que já havia enterrado três maridos, insiste no seu direto de manter-se na casa. Para manter sua verdadeira namorada, Sofren leva Mari à paróquia, alegando tratar-se de sua irmã. O plano dos dois é esperar a morte da Sra. Margarida. Quando tudo indica que isto não acontecerá tão cedo, Sofrem começa a aprontar uma série de armadilhas tolas para acelerar a morte da velha.

7 curtas-metragens da carreira de Carl Theodor Dreyer:
Auxílio Materno (Mødrehjælpen – 1942); A Luta Contra o Câncer (Kampen mod kræften – 1947); A Igreja Rural (Landsbykirken – 1947); A Travessia (De nåede færgen – 1948); O Grande Escultor (Thorvaldsen – 1949); A Ponte de Storstroem (Storstrømsbroen – 1950); O Castelo Dentro do Castelo (Et slot i et slot: Krogen og Kronborg – 1954)

Extras:

Entrevista com Casper Tybjerg (16 min)
Entrevista em áudio com o diretor Carl T. Dreyer (26min)
Vídeo especial escrito e narrado pelo crítico e cineasta David Cairns (17 min)


Abbas Kiarostami - Digipak com 2 DVDs


Obras-Primas do Cinema apresenta ABBAS KIAROSTAMI. Exibindo filmes de caráter existencialista e poética, Kiarostami foi um dos diretores mais importantes do cinema iraniano! Esteve envolvido em mais de 40 filmes, incluindo curtas e documentários. Venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes com o filme “Gosto de Cereja”. Edição limitada em digipak especial com 2 DVD’s e 4 Cards!

Disco 01:

O Vento nos Levará (Bad ma ra khahad bord, The Wild Will Carry Us, 1999)

Elenco Principal:
Behzad Dorani, Noghre Asadi, Roushan Karam Elmi.

Um estrangeiro iraniano (Behzad Dorani), portando câmera fotográfica e celular, é intitulado pelos moradores do vilarejo de casas de barro de Siah Dareh, no Curdistão iraniano, como o “engenheiro”. Porém, ele não desempenha essa função, mas sim a da espera. O real propósito de sua jornada é uma anciã que está morrendo.

Através das Oliveiras (Zire darakhatan zeyton, Through the Olive Trees, 1994)

Elenco Principal:
Mohamad Ali Keshavarz, Farhad Kheradmand, Zarifeh Shiva.

Uma pequena cidade no norte do Irã recebe a visita de uma equipe de cinema que está produzindo um filme. O protagonista masculino é Hossein (Hossein Rezai) e a feminina é Tahere (Tahere Ladaniam), uma jovem atriz por quem Hossein está visivelmente apaixonado, deixando transparecer até para o diretor do filme. No intervalo entre as cenas, o ator tenta de todos os modos fazer com que Tahere fale com ele, o que ela se recusa a fazer.

Disco 02:

Gosto de Cereja (Ta’m e guilass, Taste of Cherry, 1997)

Elenco Principal:
Homayoun Ershadi, Abdolrahman Bagheri, Afshin Khorshid Bakhtiari.

Badii é um senhor amargurado que quer cometer suicídio, mas para fazer isso quer que alguém o ajude – como enterrá-lo no local adequado, por exemplo. Todos se recusam por várias diferentes razões, até que encontra um turco que também tentou se suicidar no passado.

Close-up (Close-up, 1990, 98 min)

Elenco Principal:
Hossain Sabzian, Mohsen Makhmalbaf, Abolfazl Ahankhah.

Jovem cinéfilo apaixonado pelo trabalho do diretor iraniano Mohsen Makhmalbaf acaba preso ao se fazer passar pelo famoso diretor e vai a julgamento, acusado por uma família rica de falsidade ideológica, roubo e extorsão.

Extras:

Entrevista com Abbas Kiarostami

.

Lançamentos Classicline - Junho de 2018

Mal postei os lançamentos de maio, já surgiram mais novidades no mercado trazidas pela nossa parceira Classicline! Confira abaixo o que tem de novo por aí:

Lembrando que todos os filmes encontram-se a venda nas melhores lojas do ramo e na própria loja virtual da distribuidora. Para mais informações, visite o site da marca e siga no Facebook.

Cristina (Christine, 1958)


Viena, 1906. Por algum tempo, Franz Lobheiner (Alain Delon), um jovem tenente do exército austríaco, teve um caso de amor secreto com Lena (Micheline Presle), esposa do Barão Eggersdorf (Jean Galland). Cansado deste relacionamento, Franz decide terminá-lo e transfere seus afetos para Christine (Romy Schneider), uma jovem aspirante à cantora de ópera, que tem uma visão idealista do amor. Christine logo percebe que ama a Franz mais do que qualquer homem na Terra e ele sente o mesmo por ela, despertando em Lena um ciúme amargo. Quando ele finalmente termina o relacionamento, o Barão descobre a infidelidade da esposa, e desafia Franz para um duelo trágico.

O Biruta e o Folgado (The Stooge, 1951)



Bill Miller (Dean Martin) é um artista da Broadway malsucedido até que seus empresários têm uma ideia: colocar na plateia, sem que ninguém saiba, o pateta Ted Rogers (Jerry Lewis), que estará pronto e posicionado para servir de muleta para Miller. Mas logo na primeira tentativa é Ted quem rouba o espetáculo, o que deixa Miller preocupado. A namorada dele, no entanto, sugere que Ted seja contratado para ser um parceiro de verdade na apresentação. Mas as coisas se complicam ainda mais quando o sucesso chega e somente Theodore provoca o riso na plateia.

O Céu Mandou Alguém (3 Godfathers, 1948)


Após mais um assalto, três ladrões de banco Robert, Pete e William (John Wayne, Pedro Armendáriz e Harry Carey Jr.) fogem rumo ao deserto perseguidos pelo xerife Buck Sweet (Ward Bond). Durante a fuga eles cruzam com uma mulher deixada numa diligência para dar à luz. Com a ajuda do trio ela ganha o bebê, e à beira da morte faz com que eles prometam que levarão o bebê a salvo para a cidade de Nova Jerusalém. Assim, os criminosos decidem atravessar o deserto ardente, passando a arriscar as suas vidas e a sua liberdade, para salvar a criança.

O Maior Espetáculo da Terra (The Greatest Show on Earth, 1952)


O megalomaníaco empresário Brad Braden (Charlton Heston), proprietário do circo ‘’Ringling Brothers and Barnum & Bailey”, deseja organizar mais uma temporada de sucesso. Para isso, ele contrata um famoso trapezista conhecido como “O Grande Sebastian” (Cornel Wilde). Porém, Braden e Sebastian logo se tornam rivais, pois disputam o amor da também trapezista Holly (Betty Hutton). Enquanto isso, Braden precisa cuidar de toda sua trupe: além dos caprichos dos outros artistas, tem que lidar ainda com assaltantes, trapaceiros e animais selvagens doentes. Entre seus artistas, o bondoso palhaço Buttons (James Stewart), que nunca retira a maquiagem em função de um terrível segredo em seu passado, e um domador de elefantes cruel (Lyle Bettger). Dirigido pelo renomado Cecil B. DeMille, “O Maior Espetáculo da Terra”foi vencedor dos Oscars de Melhor Filme e Melhor Roteiro, e dos Globos de Ouro de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Fotografia.

O Último Hurra (The Last Hurrah, 1958)


O veterano prefeito Skeffington (Spencer Tracy), está no final do quarto mandato e prestes a concorrer a um quinto. Seus opositores são o bispo protestante, o jornalista Amos Force (John Carradine) e os banqueiros liderados por Norman Cass (Basil Rathbone), todos da elite da cidade e apoiadores do candidato novato, um jovem advogado católico e veterano de guerra. Skeffington chama seu sobrinho Adam (Jeffrey Hunter), um jovem jornalista que escreve sobre esportes, e propõe que ele seja um espectador privilegiado de um lance histórico do esporte favorito dos americanos: a política. Caulfield acompanha o tio e o observa fazendo política, ajudando pessoas pobres, tentando conseguir recursos para reformar os cortiços e usando a máquina pública para forçar elites a cooperarem. Os veteranos assessores de Skeffington estão confiantes em nova vitória, mas quando se inicia a contagem dos votos, McCluskey demonstra que pode vencer.

domingo, 13 de maio de 2018

Galeria de Fotos: Atrizes e Mães

Confira abaixo uma série de fotografias das  nossas atrizes favoritas em momentos familiares com seus filhos:

Veja também a galeria 'Gravidinhas'

Rita Hayworth

Com Rebecca, em 1945



Com as filhas Rebecca Welles e Ysmine Khan, 1951


Judy Garland

Com Liza Minnelli para a revista Photoplay, em 1947



Ingrid Bergman

Com seu filho Roberto


Com Isabella


Lauren Bacall

Com sua filha Leslie, em 1955


Grace Kelly

Com Caroline


Com Albert e Caroline, 1959


Lana Turner

Com sua única filha, Cheryl Crane, em 1943


Em 1951


Joan Fontaine

Com Deborah Leslie, em 1948


Pier Angeli

Com Perry Damone, 1956


Jane Birkin

Com Charlotte Gainsbourg, 1972


Jayne Mansfield

Com o então marido Mickey Hargitay e o filho do casal, Miklos, 1958


Gene Tierney

Com Tina, em 1951



Audrey Hepburn

Com Sean, em 1961



via.

Com Luca


Lucille Ball

Com a filha Lucie, 1952




Mary Tyler Moore

Com o filho Richie, em 1965


Debbie Reynolds

Com Carrie Fisher, 1959


Catherine Deneuve

Com Chiara Mastroianni, 2001


Shirley MacLaine

Com Sachi Parker, 1959



Eleanor Parker

Com a filha Susan, 1948


Tippi Hedren

Com Melanie Griffith


Marlene Dietrich

Com Maria Riva, 1930s


Sophia Loren

Com Carlo Ponti Jr, 1969


Natalie Wood

Com Natasha, em 1971


Romy Schneider

Com David, 1967


Bette Davis

Com a filha BD Hyman nos bastidores de O Que Terá Acontecido a Baby Jane?, 1962


Janet Leigh

Com o então marido Tony Curtis e a filha Jamie Lee Curtis