20 Mil Léguas Submarinas (20,000 Leagues Under the Sea, 1954)


Baseado na obra homônima de Júlio Verne, o filme foi levado às telas pelos estúdios Disney, tendo um elenco de peso, formado por Kirk Douglas, James Mason, Peter Lorre e Paul Lukas. Filmado em CinemaScope, o longa foi vencedor do Oscar nas categorias de efeitos especiais e direção artística. Já a direção geral coube a Richard Fleischer, uma escolha que surpreendeu ao próprio cineasta, já que ele era filho de Max Fleischer, criador de personagens como Betty Boop e Popeye, e um dos principais concorrentes de Walt Disney. Quando questionado, Disney alegou que o contratou por acreditar em sua competência. Max Fleischer também deu total apoio ao filho e assim, com o perdão do trocadilho, ele assumiu o comando do barco.

Walt Disney segurando um dos tentáculos da lula gigante usada no longa

Ambientado em 1868, o filme começa com uma terrível ameaça marítima, que diversas testemunhas afirmam ser um enorme monstro de olhos brilhantes, capaz de afundar navios e matar seus tripulantes. Uma equipe é formada pela marinha americana, com o objetivo de investigar a tal criatura e, se possível, extermina-la. Dentre os integrantes estão o Professor Pierre Aronnax (Paul Lukas), seu ajudante Conseil (Peter Lorre) e o arpoador Ned Land (Kirk Douglas). Durante a empreitada. a embarcação em que viajam é atacada e os três se vêem à deriva.


Não demora muito até o trio se deparar com o tal monstro, bem diante de seus olhos. Mas ao invés de um animal, a criatura maligna nada mais era do que um barco, construído por mãos humanas. A embarcação, no entanto, nada tinha de simples, possuindo a capacidade de ficar submersa, algo até então jamais visto. E mais surpreendente do que a descoberta de tamanha modernidade, foi conhecer o responsável por colocar em prática a engenhoca e comandar sua tripulação. O misterioso Capitão Nemo (James Mason) revelou-se um homem excêntrico e perigoso, que faz questão de manter sempre tudo sob controle e não permite nada que possa ir contra os seus planos. Naturalmente, o Professor Aronnax fica extremamente admirado com a forma como aquele homem foi capaz de conceber algo tão esplendoroso e inovador. 


Ned Land, ao contrário, demonstra clara antipatia e insubordinação pelo Capitão, o que faz com que ele passe a ser sempre vigiado. A bordo do Náutilus, o grupo passa a viver uma experiência única em companhia de Nemo, que lhes apresenta sua visão negativa da humanidade e sua forma de escapar das guerras e da violência exercidas pelo homem. Para isso, ele procura passar o máximo de tempo possível embaixo d'água e procura garantir sua subsistência apenas com o que pode ser retirado do mar. Aos poucos, vai ficando nítido para seus convidados que Nemo não é apenas um homem pessimista e com gostos peculiares. Sua desilusão com o mundo exterior faz com que ele ataque navios e exploda as embarcações que carreguem algum tipo de armamento, sem se preocupar com as pessoas que está matando. Com isso, Ned e Conseil decidem tomar uma atitude, mesmo sem o aval do Professor, para tentar se salvar do controle do ardiloso Capitão.

Foto tirada nos bastidores

Considerada o ponto alto do filme, a luta contra uma lula gigante encontrada no fundo do mar, foi filmada inicialmente em um fundo tranquilo, com o mar calmo e durante o por do sol. No entanto, a cena foi considerada artificial pelo diretor, pois dava para ver as engrenagens que operavam a lula. Reza a lenda que foi o próprio Walt Disney quem deu a solução: Colocar um enorme temporal, com direito a trovões e mar revolto para disfarçar o problema. A quem diga, porém, que a ideia foi dada pelo roteirista, Earl Felton. 


Outro grande destaque é o próprio submarino, Nautilus, desenhado por Harper Goff. Feito em estilo vitoriano, ele foi concebido de maneira deformada para que pudesse ser visto de maneira correta na tela, devido a utilização da técnica CinemaScope, que costumava modificar o formato de alguns objetos. Uma réplica da embarcação foi exposta nos parques da Disney (foto abaixo).


Sobre o elenco, Kirk Douglas recebeu o maior salário pago pela Disney até então, de 175 mil dólares. O ator, entretanto, não queria aceitar o papel ao ler o roteiro, pois achou que poderia arranhar sua imagem. No auge da popularidade, Douglas adquiriu a fama de galã garanhão e atlético, mas no script original não havia nenhuma aparição sua com alguma mulher e as cenas de ação aconteciam apenas no final. Especialmente para que ele aceitasse interpretar o personagem, foi escrita a cena em que Ned está de braços dados com duas belas moças, ainda no início do filme; Já para o Capitão Nemo, Gregory Peck chegou a fazer testes, porém o escolhido acabou sendo James Mason, que fez um excelente trabalho, apesar de, nos livros, o Capitão ser descrito como tento origem indiana. 


Embora seu final no longa fique bem definido, no livro de Júlio Verne o desfecho de Nemo fica em aberto. O personagem aparece também em outra obra do autor, A Ilha Misteriosa (1874), sendo visto no último capítulo, já idoso. Falando um pouco sobre o escritor, suas obras, que sempre mostraram seu imenso conhecimento e sua enorme criatividade, já chamavam a atenção dos cineastas desde muito cedo. Ainda em 1902, o genial e pioneiro Georges Méliès inspirou-se em 'Da Terra à Lua' para fazer sua obra-prima, Le Voyage dans la lune. O próprio 20 Mil Léguas Submarinas já havia sido adaptado anteriormente em 1916, sob a direção de Stuart Paton. Seus principais trabalhos foram Viagem ao Centro da Terra, A Volta ao Mundo em 80 Dias, 20 Mil Léguas Submarinas e A Ilha Misteriosa.

O dvd do filme acaba de ser lançado pela Classicline e pode ser encontrado nas melhores lojas do ramo. Clique aqui para comprar na Livraria Cultura

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar