segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Lançamentos Classicline - Setembro de 2015: Parte I

A nossa parceira Classicline vai trazer vários lançamentos maravilhosos no mês de setembro! Confira abaixo todos os dvds e blu-rays lançados este mês e curta a página deles no facebook para ficar sempre por dentro das novidades.

A Roda da Fortuna (The Band Wagon, 1953)



Sinopse: A Roda da Fortuna é uma comédia musical dirigida por Vincente Minnelli, baseada em um musical da Broadway de 1931, estrelado por Fred Astaire e sua irmã Adele. É considerado por muitos críticos um dos últimos grandes musicais da era de ouro do cinema. A estrela de teatro e cinema Tony Hunter (Fred Astaire), veterano de comédias musicais, está com a carreira em declínio. Seus amigos Lester (Oscar Levant) e Lily (Nanette Fabray) escrevem uma peça que eles acreditam ser perfeita para o retorno de Tony. Os problemas chegam junto com o extravagante diretor da montagem, Jeffrey Cordova (Jack Buchanan), que transforma completamente a peça e exige a contratação da estonteante bailarina Gabrielle Gerard (Cyd Charisse), que não consegue se entender com Tony.

O filme também conta com uma rápida aparição da atriz Ava Gardner, que faz 'o papel' dela mesma.


Uma característica diferenciada desta edição é ter duas opções de capa. Além da imagem mostrada no início da postagem, há também a possibilidade de uma capa vermelha, que pode ser vista abaixo:

Um clássico indispensável para os fãs de musicais!


Confira o trailer: 




Blu-ray Luzes da Cidade ( City Lights, 1931)


Sinopse
: O Vagabundo (Charlie Chaplin), novamente sem dinheiro e sem onde morar, conhece uma jovem e pobre florista cega pela qual ele se apaixona. A garota o confunde com um milionário e, para não desapontá-la, o vagabundo finge ser rico. Posteriormente, ele impede um milionário bêbado de suicidar-se e, devido ao seu ato heroico, tornam-se grandes amigos, mas sempre que o milionário fica sóbrio ele não se lembra mais do vagabundo nem do que ocorreu enquanto estava bêbado. Ele descobre também que o aluguel da garota está atrasado e que ela e sua avó correm o risco de serem despejadas de seu apartamento. Com o objetivo de conseguir dinheiro para a moça, ele começa a trabalhar como varredor de ruas e até mesmo como pugilista.


Um dos melhores e mais sensíveis filmes de Chaplin em Blu-ray! A edição ainda traz nos extras quatro curtas: A Grade, Ensaio, O Campeão e Astros do Boxe. 

Veja o trailer: 



Esquina do Pecado (Back Street, 1961)


Sinopse: A ambiciosa Rae Smith (Susan Hayward) e o fuzileiro naval Paul Saxon (John Gavin) se encontraram por acaso e se apaixonaram perdidamente. Mas ele estava apenas de passagem pela cidade voltando para casa após a guerra, e tudo não passa de olhares. Tempos depois ela descobre que ele está casado. Determinada a entrar para o mundo da moda como estilista, Rae se muda para Nova York, onde não apenas fica famosa mas também reencontra Paul. Mais uma vez a chama se acende entre eles, mas Paul continua casado. Fugindo desse amor proibido, ela se muda para a Itália. Anos depois, eles se reencontram mais uma vez, e tomados por anos de uma paixão reprimida, iniciam um romance proibido, uma vez que a esposa de Paul, a bêbada e infeliz Liz (Vera Miles), não quer lhe dar o divórcio.


Assista o trailer:



Mentes Que Brilham ( Little Man Tate, 1991)


Sinopse: Aos sete anos Fred Tate (Adam Hann-Byrd) demonstra ter talentos extremamente precoces, se destacando em áreas distintas como matemática e artes. Ele tem consciência de seu dom, da mesma forma que conhece a responsabilidade que ele lhe traz, o que o torna uma criança hipersensível. Dede Tate (Jodie Foster), sua mãe, é solteira e trabalha como garçonete em um restaurante chinês. Com pouca educação formal, maior medo de Dede é que Fred seja visto como alguém anormal, devido aos seus talentos. Como não consegue matriculá-lo em escolas comuns, ela procura por uma instituição especial para crianças superdotadas, dirigida pela Dra. Jane Grierson (Dianne Wiest) onde o menino é inscrito numa espécie de olimpíada para pequenos gênios. Durante a competição, ele apresenta um desempenho notável, mas acaba agravando seu estado psicológico.


A edição do filme também possui a opção de outra capa: 


Assista o trailer:



Os Miseráveis (Les Misérables) - Dvd Duplo




Edição dupla trazendo duas versões inspiradas no grande clássico de Victor Hugo. 

O Disco 1 vem com a edição de 1935

Sinopse: Fredric March é Jean Valjean, o ex-presidiário que se levanta contra todas as probabilidades e de escravo se torna prefeito. Charles Laughton é Javert, o inspetor de polícia fanático que dedica sua vida a recapturar Valjean. A descrição vívida da terrível pobreza e conflito social da França do século XIX nesta versão de Les Misérables faz esplêndida justiça ao romance original.


Assista o trailer:


O Disco 2 vem com a versão de 1952:

SinopseMichael Rennie, fresco de seu sucesso no clássico sci- O Dia em que a Terra Parou retrata uma figura muito bonita como Jean Valjean, e Debra Paget, que mais tarde retornaria com Rennie em mais quatro filmes, interpreta uma Cosette impressionante nesta potente releitura do clássico épico. Coadjuvantes incluem Robert Newton, Edmund Gwenn, Cameron Mitchell, Sylvia Sidney e Elsa Lanchester!


Assista o trailer: 







sábado, 22 de agosto de 2015

Resenha: O Vale das Bonecas, 1967



Clássico dos anos 60, O Vale das Bonecas (Valley Of The Dolls, 1967) chega ao Brasil pela primeira vez, lançado pelo selo Obras-Primas do Cinema. Estelado por Barbara Parkins, Patty Duke e Sharon Tate, com a participação de Susan Hayward, o filme conta a história de três jovens em busca do sucesso que acabam tendo suas vidas alteradas pelo uso de comprimidos, as chamadas 'bonecas'. 


O filme foi baseado no romance escrito por Jacqueline Susann, que se tornou um best-seller, vendendo mais de 30 milhões de cópias e sendo traduzido em mais de 20 línguas. Embora tanto o livro quanto o filme tenham recebido opiniões negativas da crítica especializada, ambos foram um grande sucesso de público, estando presentes até hoje na cultura popular. Considerado inovador por abordar assuntos polêmicos, a história retrata o abuso de remédios e o lado obscuro da fama. As personagens Neely O'Hara, interpretada por Patty Duke, e Helen Lawson, vivida por Susan Hayward, teriam sido inspiradas nas atrizes Judy Garland e Ethel Merman, respectivamente. A personagem de Sharon Tate, Jennifer North, também tem algumas semelhanças com atrizes como Carole Landis e Marilyn Monroe, enquanto a protagonista Anne Welles teria sido inspirada na própria Jacqueline.


A história:


O filme segue a vida das protagonistas, mostrando as dificuldades do início da carreira, o auge do sucesso, passando pelo abuso de comprimidos, comumente usados por artistas da época, até chegar ao desfecho de cada uma delas. A protagonista Anne Welles (Barbara Parkins) é uma jovem que vem para Nova York e começa a trabalhar numa agência que lida com os interesses de personalidades do show business, dentre elas a grande atriz Helen Lawson (Susan Hayward), que faz de tudo para se manter no auge e se ressente pelo talento de Neely O'Hara (Patty Duke), fazendo o possível para prejudica-la. Neely se torna uma estrela, porém o sucesso lhe sobe à cabeça e sua vida começa a ser afetada pelo constante uso das 'bonecas'. Completando o trio principal, Jennifer North (Sharon Tate) é uma corista com um belo corpo mas sem muito talento, fato sempre lembrado por sua mãe, e que luta para ganhar espaço no meio artístico enquanto tem que lidar com os problemas de saúde de seu marido. Em meio a tudo isso, as amigas acabam fazendo uso de remédios para suportar as dificuldades e esquecer dos problemas.


O filme tem a cara dos anos 60 e é interessante perceber o começo da transição para a década de 70 através dos figurinos e penteados típicos deste período. Se engana quem pensa tratar-se de um filme 'bobo', pois embora seja um tanto exagerado, a temática é bastante polêmica, tratando de vários tabus da época, como abuso de remédios, aborto e sexo, além de mostrar um lado nada glamouroso da vida artística. O longa tornou-se merecidamente um clássico cult, tendo sido o maior sucesso de 1967.

Patty Duke, Mark Robson (diretor), Lee Grant, David Weisbart (produtor), Jacqueline Susann (autora do livro) e Barbara Parkins durante as gravações. Via.

Curiosidades:


  • A atriz Judy Garland havia sido contratada para fazer a personagem Helen Lawson, tendo inclusive dado uma entrevista coletiva ao lado de Jacqueline Susann para falar de sua participação no longa, e feito testes de figurino. Porém, no primeiro dia de gravação, a atriz chegou atrasada e se trancou em seu camarim por horas devido aos seus problemas emocionais, o que acabou culminando em sua demissão. Ela foi substituída pela ganhadora do Oscar Susan Hayward. Veja fotos de Judy relacionadas ao filme aqui.

Judy Garland e Susan Hayward utilizando o figurino da personagem. 

  • Raquel Welch foi a primeira opção para a personagem Jennifer, mas recusou o papel com receio de ficar estereotipada apenas como um corpo bonito; Sharon Tate acabou sendo escalada em seu lugar;
  • O futuro astro Richard Dreyfuss faz uma pequena ponta no filme, como um assistente de direção que vai apressar a personagem Nelly em seu camarim. Outra presença é a da própria autora do livro, Jacqueline, que aparece durante alguns momentos, interpretando uma repórter que entrevista Anne;
  • Jacqueline Susann queria Bette Davis, Elvis Presley e Mia Farrow interpretando, respectivamente, Helen Lawson, Tony Polar e Anne Welles.
  • Barbara Parkins fez teste para interpretar a personagem Neely, porém o papel acabou ficando com Patty Duke, enquanto Barbara interpretou Anne Welles, a protagonista.

As atrizes:


Barbara Parkins


A atriz canadense fez sucesso principalmente na tv, com papéis nas séries Os Intocáveis, Perry Mason, Dr. Kildare e como Betty Anderson em A Caldeira do Diabo, pela qual foi indicada ao Emmy. 

Patty Duke


Atuando desde a infância, fez sucesso com a peça O Milagre de Anne Sullivan, repetindo o papel no filme de mesmo nome, pelo qual ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante aos 16 anos. Posteriormente ganhou seu próprio programa de tv, The Patty Duke Show. Na tentativa de deixar o esteriótipo de atriz mirim para trás, ela decidiu interpretar a personagem Nelly em O Vale das Bonecas. Embora sua carreira tenha sido parcialmente abalada, conseguiu retomar o sucesso na tv, sendo premiada com o Emmy. 

Sharon Tate


Lembrada por seu destino trágico, a atriz foi casada com o diretor Roman Polanski e havia participado apenas de 7 filmes, dentre eles A Dança dos Vampiros, Não Faça Ondas e Arma Secreta contra Matt Helm. Por seu desempenho em O Vale das Bonecas, foi indicada ao Globo de Ouro de atriz mais promissora.

O DVD


Além de belíssimo, com destaque para Sharon Tate na capa, o dvd do filme vem recheado de extras, incluindo um documentário sobre a produção, com entrevistas das atrizes Barbara Parkins e Patty Duke, onde são reveladas várias curiosidades sobre as filmagens, além de um outro pequeno documentário, e os testes de tela de Sharon Tate para o papel de Jennifer, e de Barbara Parkins para o papel de Neely, que acabou sendo interpretado por Patty Duke. Também contém um card com foto de Sharon Tate e curiosidades na parte de dentro da capa.

Extras: Por Trás das Câmeras de O Vale das Bonecas (23:28 min.) / As Filmagens do Clássico O Vale das Bonecas (5:30 min.) / Testes de Câmera com Sharon Tate (2 min.) / Teste de Câmera com Barbara Parkins “Nelly” (7:24 min.) / Trailer Original (1:33 min.) / Galeria de fotos com figurinos
cenários e locações.

O dvd pode ser encontrado nas principais lojas virtuais, dentre elas: 2001video, Livraria Cultura e Colecione Clássicos

Assista o trailer do filme: 



sexta-feira, 21 de agosto de 2015

25 duplas famosas do cinema

1- Stan Laurel e Oliver Hardy


Conhecidos no Brasil como o Gordo e o Magro, os comediantes Stan Laurel e Oliver Hardy trabalharam juntos pela primeira vez em 1917, no filme mudo The Lucky Dog, porém apenas em 1927 formaram oficialmente a dupla. Fizeram juntos 106 filmes: 40 curtas sonoros, 32 curtas mudos, 23 longa-metragens, e 11 pequenas pontas. Seus filmes mais famosos são Filhos do Deserto (1933), Dois Caipiras Ladinos (1937), e A Ceia dos Veteranos (1938). Veja a filmografia completa aqui.

2- Fred Astaire e Ginger Rogers


O primeiro filme da dupla foi Voando para o Rio (1933), em papéis secundários, pois a estrela do longa era Dolores Del Rio. Em 1934, fizeram o musical A Alegre Divorciada, nos papéis principais. No total, fizeram juntos 10 musicais. Completam a lista Roberta ( 1935), estrelado por Irene Dunne, O Picolino (1935), Nas Águas da Esquadra (1936), Ritmo Louco (1936), Vamos Dançar? (1937), Dance Comigo (1938) e A Vida de Vernon e Irene Castle (1939). Após dez anos seguindo carreiras separadas, fizeram seu último filme juntos, Ciúme, Sinal de Amor (1949).

3- Errol Flynn e Olvia de Havilland


Os atores fizeram juntos um total de 8 filmes: Capitão Blood (1935), A Carga da Brigada Ligeira (1936), As Aventuras de Robin Hood (1938), Amando Sem Saber (1939), Uma Cidade que Surge (1939), Meu Reino Por um Amor (1939), A Estrada de Santa Fé (1940) e O Intrépido General Custer (1941).  

4- Katharine Hepburn e Spencer Tracy


Parceiros também na vida real, a dupla atuou em 9 filmes juntos: A Mulher do Dia (1942), O Fogo Sagrado (1942), Sem Amor (1945), Mar Verde (1947), Sua Esposa e o Mundo (1948), A Costela de Adão (1949), A Mulher Absoluta (1952), Amor Eletrônico (1957) e Adivinhe Quem Vem Para Jantar (1967).

5- Doris Day e Rock Hudson


Uma das parcerias mais aclamadas do cinema, a dupla fez apenas três filmes, todos do gênero comédia romântica: Confidências à Meia-Noite (1959), Volta Meu Amor (1961) e Não Me Mandem Flores (1964).

6- Humphrey Bogart e Lauren Bacall


O casal se conheceu e se apaixonou durante as gravações de Uma Aventura na Martinica (1944), casando-se pouco depois. Fizeram ainda mais três filmes: À Beira do Abismo (1946), Prisioneiro do Passado (1947) e Paixões em Fúria (1948).

7- Dean Martin e Jerry Lewis


O cantor e o comediante começaram sua parceria de sucesso no rádio e em clubes noturnos, e estrelaram juntos um total de 16 filmes, além de apresentarem o programa The Colgate Comedy Hour, na rede de televisão NBC. A primeira aparição da dupla no cinema foi no filme A Amiga da Onça (1949), que ganhou uma continuação no ano seguinte intitulada Minha Amiga Maluca. A seguir vieram O Palhaço do Batalhão (1950), O Filhinho de Papai (1951), O Marujo Foi na Onda (1952), Os Malucos do Ar (1952), uma participação em De Tanga e Sarongue (1952), estrelado por Bob Hope e Bing Crosby, O Biruta e o Folgado (1952), Morrendo de Medo (1953), Sofrendo da Bola (1953), A Barbada do Biruta (1953), Farra dos Malandros (1954), O Rei do Circo (1954), O Meninão (1955), Artistas e Modelos (1955), O Rei do Laço (1956), e Ou Vai ou Racha (1956), a última parceria dos dois no cinema. Em 2002 foi feito para a televisão um filme contando a história da dupla, chamado A Verdadeira História de Martin & Lewis.

8- Sophia Loren e Marcello Martroianni


Os atores italianos transbordavam química nas telas e fizeram 12 filmes juntos: Nossos Tempos (1954), Bela e Canalha (1955), A Bela Moleira (1955), A Sorte de Ser Mulher (1956), Ontem, Hoje e Amanhã (1963), Matrimônio à Italiana (1964), Os Girassóis da Rússia (1970), A Mulher do Padre (1970), A Garota do Chefe (1975), Um Dia Muito Especial (1977), Amor e Ciúme (1978) e Prét-à-Porter (1994).

9- Elizabeth Taylor e Richard Burton


Foi durante as filmagens do épico Cleópatra, no início dos anos 60, que o casal se conheceu e iniciou o polêmico romance que durou mais de uma década, com direito a muitas brigas, paixão, escândalos, dois casamentos e uma espetacular parceria em 11 filmes. Embora tenha sido gravado depois, o primeiro filme da dupla a ser lançado foi Gente Muito Importante (1963). Em seguida, veio Cleópatra, no mesmo ano, que demorou a estrear por conta do constante atraso na produção e do tempo de duração do filme, que precisou de vários cortes. Os seguintes foram Adeus às Ilusões (1965), Quem Tem Medo de Virgínia Woolf? (1966), filme que deu o segundo Oscar para Elizabeth Taylor, A Megera Domara (1967), Doutor Faustus (1967), Os Farsantes (1967), O Homem Que Veio de Longe (1968), Sob o Bosque de Leite (1972), Unidos Pelo Mal (1972) e Divórcio Dele, Divórcio Dela (1973), que foi feito para a tv. O casal também fez uma participação no programa Here's Lucy, estrelado por Lucille Ball, no episódio Lucy Meets the Burtons (1970).

10- Paul Newman e Joanne Woodward


Paul Newman e Joanne Woodward permaneceram casados por 50 anos, até a morte dele, em 2008. O casal se conheceu em 1953, porém o romance entre eles iniciou-se apenas em 1958, durante as filmagens de O Mercador de Almas, primeiro filme em que atuaram juntos. No mesmo ano também fizeram a comédia A Delícia de um Dilema. Em seguida vieram Paixões Desenfreadas (1960), Paris Vive à Noite (1961), Amor Daquele Jeito (1963), 500 Milhas (1969), A Sala dos Espelhos (1970), A Piscina Mortal (1975), Meu Pai, Eterno Amigo (1984) e Cenas de uma Família (1990). Trabalharam juntos também nos filmes Rachel, Rachel (1968), O Preço da Solidão (1972) e À Margem da Vida (1987), com Joanne atuando e sendo dirigida pelo marido, e no filme Este Louco Me Fascina, com Newman como produtor e Joanne como protagonista. Em 2003, Joanne foi produtora do filme para a tv Nossa Cidade, onde Paul Newman atuou. A última parceria foi na minissérie Empire Falls, de 2005.

11- Jack Lemmon e Walter Matthau


Os dois atores fizeram juntos 11 filmes: Uma Loira Por Um Milhão (1966), Um Estranho Casal (1968), A Primeira Página (1974), Amigos, Amigos, Negócios à Parte (1981), JFK - A Pergunta que Não Quer Calar (1991), Dois Velhos Rabugentos (1993), Dois Velhos Ainda Mais Rabugentos (1995), Ensina-me a Viver (1995), Meu Melhor Inimigo (1997) e Dois Parceiros em Apuros (1997), além de Ainda Há Fogo sob as Cinzas (1971), dirigido por Lemmon e estrelado por Matthau.

12- Judy Garland e Mickey Rooney


Dupla de sucesso nos anos 30 e 40, fizeram 10 filmes juntos: Menino de Ouro (1937), O Amor Encontra Andy Hardy (1938), Sangue de Artista (1939), Andy Hardy e a Gran-Fina (1940), O Rei da Alegria (1940), Andy Hardy Cava a Vida (1941), Calouros na Broadway (1941), Louco Por Saias (1943), A Filha do Comandante (1943) e Minha Vida é uma Canção (1948). Rooney também fez participações no programa The Judy Garland Show, em 1963. 

13- Alan Ladd e Veronica Lake


No total, apareceram juntos em 7 filmes: Alma Torturada (1942), Capitulou Sorrindo (1942), A Dália Azul (1946) e Saigon (1948), como protagonistas, e Coquetel de Estrelas (1942), A Taverna de Duffy (1945) e Miragem Dourada (1947), em participações, como eles próprios.

14- Christopher Lee e Peter Cushing


Famosos pelos filmes trash de terror e pelas atuações em filmes de Sherlock Holmes, os atores apareceram juntos em 22 filmes: Hamlet (1948), Moulin Rouge (1952), A Maldição de Frankenstein (1957), O Vampiro da Noite (1958), O Cão dos Baskervilles (1959), A Múmia (1959), A Górgona (1964), As Profecias do Dr Terror (1965), A Maldição da Caveira (1965), A Deusa da Cidade Perdida (1965), O Demônio de Fogo (1966), Grite, Grite Outra Vez! (1970), Uma Dupla em Sinuca (1970), A Casa que Pingava Sangue (1971), O Soro Maldito (1971), Drácula no Mundo da Mini-saia (1972), Expresso do Terror (1972), Essência da Maldade (1973), Terror na Penumbra(1973), Os Ritos Satânicos de Drácula (1973), Aventura na Arábia (1979) e A Mansão da Meia-Noite (1983).

15- Bud Spencer e Terence Hill


Os atores italianos, célebres pelo gênero spaghetti western, atuaram em 19 filmes juntos: Aníbal (1959), Deus Perdoa, Eu Não (1967), Os Quatro da Ave Maria (1968), A Colina dos Homens Maus (1969) Trinity é Meu Nome (1970), Trinity Ainda é Meu Nome (1971), O Corsário Negro (1971), Da-lhe Duro Trinity (1972), Dois Missionários do Barulho (1974), A Dupla Explosiva (1974),  Dois Tiras Fora de Ordem (1977), Dois Contra o Oeste (1982), Eu, Você, Ele e os Outros (1984), Par ou Ímpar (1978), Nós Jogamos com os Hipopótamos (1979), Quem Encontra um Amigo Encontra um Tesouro (1981), Espiões Por Acaso (1983), Os Dois Super-Tiras em Miami (1985) e A Volta de Trinity (1994).

16- Joan Crawford e Clark Gable


O casal de atores teve um ardente romance fora das telas e a química entre os dois transborda nos 8 filmes que fizeram juntos: Quando o Mundo Dança (1931), Almas Pecadoras (1931), Possuída (1931), Amor de Dançarina (1933), Acorrentada (1934), Quando o Diabo Atiça (1934), Do Amor Ninguém Foge (1936) e Almas Rebeldes (1940).

17- Bela Lugosi e Boris Karloff


Conhecidos por seus papéis nos filmes da série Universal Monsters, Boris Karloff e Bela Lugosi estrelaram 7 filmes juntos: O Gato Preto (1934), O Corvo (1935), O Poder Invisível (1936), O Filho de Frankenstein (1939), Sexta-feira 13 (1940), O Castelo dos Mistérios (1940) e O Túmulo Vazio (1945), além de uma participação em O Dom da Alegria (1934). 

18- Greer Garson Walter Pidgeon 


Os atores trabalharam juntos em oito filmes: Flores do Pó (1941), Rosa de Esperança (1942), Madame Curie (1943), Mrs. Parkington, a Mulher Inspiração (1944), Travessuras de Julia (1948), A Glória de Amar (1949), Romance de uma Esposa (1950) e O Marido de Mamãe (1953).

19- Jeanette MacDonald and Nelson Eddy


O casal protagonizou 8 filmes: Oh, Marieta! (1935), Rose Marie (1936), Primavera (1937), A Princesa do Eldorado (1938), Canção de Amor (1938), Lua Nova (1940), Divino Tormento (1940), Casei com um Anjo (1942). 

20- Bud Abbott e Lou Costello


A icônica dupla de comediantes começou a trabalhar no teatro e no rádio, tendo a primeira oportunidade no cinema com o filme Noite Tropical (1940), no qual eram coadjuvantes, conseguindo um contrato mais duradouro e protagonizando no ano seguinte o longa Ordinário, Marche!. Contraceram com vários Monstros da Universal e foram apresentadores do programa The Colgate Comedy Hour, junto com outros comediantes. Fizeram juntos mais de 30 filmes. Confira a lista completa aqui.

21- Burt Lancaster e Kirk Douglas


Com uma extensa carreira, os dois atores fizeram 6 filmes em parceira: Estranha Fascinação (1948), Sem Lei e Sem Alma (1957), O Discípulo do Diabo (1959), Sete Dias de Maio (1964), Vitória em Entebbe (1976) e Os Últimos Durões (1986).

22- John Wayne e Maureen O'Hara


Juntos, John Wayne e Maureen O'Hara, que eram grandes amigos, participaram de 5 filmes: Rio Bravo (1950), Depois do Vendaval (1952), Asas de Águia (1957), Quando um Homem é um Homem (1963) e Jack Grandão (1971).

23- Myrna Loy e William Powell


A parceria entre os dois resultou em 13 filmes juntos: Vencido pela Lei (1934), Chantagem (1934), Ziegfeld - O Criador de Estrelas (1936), Casado com minha Noiva (1936),Amor em Duplicata (1937), Nem Só os Pombos Arrulham (1940), Meu Querido Maluco (1941) e O Regresso Daquele Homem (1945), além do grande sucesso, A Ceia dos Acusados (1934), que ganhou 4 continuações: A Comédia dos Acusados (1936), O Hotel dos Acusados (1939), A Sombra dos Acusados (1941) e A Canção dos Acusados (1947). No filme The Senator Was Indiscreet, estrelado por Powell, Myrna faz uma pequena participação.

24- Rita Hayworth e Glenn Ford


Lembrados sempre por seu filme mais famoso, Gilda (1946), o par também pode ser visto nos filmes: Protegida de Papai (1940), Carmen (1948), Uma Viúva em Trinidad (1952) e Dinheiro é Armadilha (1965).

25- Gene Wilder e Richard Pryor


Os dois atores fizeram muita gente rir nos cinco filmes em que atuaram juntos: Banzé no Oeste (1974), O Expresso de Chicago (1976), Loucos de Dar Nó (1980), Cegos, Surdos e Loucos (1989) e Um Sem Juízo, Outro Sem Razão (1991).