sábado, 30 de maio de 2015

8 atores fazendo testes de tela de personagens que não interpretaram

1- Paulette Goddard em E o Vento Levou, 1939

O papel de Scarlett O'Hara foi um dos mais disputados da história do cinema, inúmeras atrizes sonhavam com a chance de interpretar a heroína do filme E o Vento Levou. Grandes nomes como Tallulah Bankhead, Lana Turner, Susan Hayward, Jean Arthur, Joan Bennett, dentre outros, podem ser vistos no teste, porém a única que de fato chamou positivamente a atenção de David O. Selznick, o produtor do filme, e teve uma real chance de ficar com o papel, foi Paulette Goddard. Entretanto, o relacionamento da atriz com Charlie Chaplin acabou sendo um problema, pois os produtores temiam que o fato pudesse ser visto como algo negativo pelo público. Foi quando uma inglesa quase desconhecida, chamada Vivien Leigh, acabou sendo apresentada para Selznick, e impressionou por sua beleza e seu desempenho nos testes, acabando definitivamente com as dúvidas e saindo vencedora da disputa.


2- Vivien Leigh em Rebecca, 1940

Após o grande sucesso de E o Vento Levou, Vivien queria trabalhar com seu grande amor, o ator Laurence Olivier. Porém, ao tentar o papel da segunda Mrs. de Winter, ela não obteve uma resposta positiva, e acabou sendo preterida por Joan Fontaine. O motivo da recusa não teve a ver com sua atuação, e sim porque Vivien foi considerada muito bonita e sofisticada para a personagem, que deveria ser uma mulher apagada e tímida. Além disso, Alfred Hitchcock achava que poderia ser difícil para o público acreditar na história do filme, caso os atores protagonistas fossem um casal tão apaixonado, e que o público sabia que vivia um romance fora das telas.


3- Mia Farrow em A Noviça Rebelde, 1964

Mia Farrow fez testes para interpretar a personagem Liesl Von Trapp, a filha mais velha do Capitão Von Trapp, porém quem acabou ficando com o papel foi a atriz Charmian Carr. 


4- Tippi Hedren em Ladrão de Casaca, 1955

Alfred Hitchcock tinha uma grande obsessão por Tippi Hedren e queria transforma-la em uma de suas loiras gélidas e refinadas, procurando moldar e instruir a modelo de acordo com seus gostos. Após ter um guarda-roupa exclusivo criado por Edith Head, Tippi realizou testes de tela recriando cenas de Rebecca, Interlúdio, e Ladrão de Casaca (que pode ser conferido no vídeo abaixo). Posteriormente, ela foi estrela de dois filmes do diretor, Os Pássaros, 1963, e Marnie, 1964.


5- Joan Collins em Cleopatra, 1963

Joan Collins chegou a ser escalada para o papel título de Cleopatra mas, após muitos atrasos, acabou tendo que se retirar da produção. Audrey Hepburn foi cogitada para substituí-la, mas o posto de protagonista acabou sendo oferecido para Elizabeth Taylor, que, como uma brincadeira, pediu o salário de um milhão de dólares e, assim, acabou sendo a primeira atriz a receber tal quantia para estrelar um único filme.


6- Robert De Niro em O Poderoso Chefão, 1972

O então desconhecido Robert De Niro foi testado para os papéis de Michael Corleone, Sonny Corleone e Carlo Rizzi, porém acabou não conseguindo integrar o elenco de O Poderoso Chefão. Mas nem tudo estava perdido, já que ele acabou sendo escalado para interpretar o próprio Don Vito Corleone quando jovem, em O Poderoso Chefão: Parte II, em 1974, pelo qual ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. Um fato interessante é que Marlon Brando e Robert De Niro são os únicos atores que ganharam o Oscar interpretando um mesmo papel. Abaixo você confere o desempenho de De Niro como Sonny: 


7- Marlon Brando em Juventude Transviada, 1955

Marlon Brando chegou a fazer um teste de tela em 1947 com um script parcial para o filme Juventude Transviada. A Warner Brothers havia comprado os direitos para utilizar o título em um filme na década de 1940, porém não havia roteio completo e Brando nunca chegou a receber uma proposta concreta do estúdio. O filme de 1955 foi resultado de um roteiro completamente diferente, feito na década de 1950.


8- Paul Newman em Vidas Amargas, 1955

Paul Newman tentou integrar o elenco de Vidas Amargas no papel de Aron Trask, irmão de Cal Trask, que foi interpretado por ninguém menos que James Dean. Porém, quem acabou ficando com a vaga, e desbancando o iniciante Paul Newman, foi o ator Richard Davalos. Abaixo podemos ter uma prévia de como teria sido ver Paul Newman e James Dean dividindo a cena: 


quinta-feira, 28 de maio de 2015

Ladies in Red

Lucille Ball fotografada por Eliot Elisofon para o filme Du Barry Era um Pedaço/
Du Barry Was a Lady, 1943

Shelley Winters, c. 1951

Rita Hayworth, 1940s, via vintagegal

Lana Turner, 1940s via kitty-packard

Zsa Zsa Gabor, 1950s

Elizabeth Taylor, 1953

Sophia Loren

Marilyn Monroe fotografada por Milton Greene, 1957, via missmonroes

Cyd Charisse fotografada para A Roda da Fortuna/ The Band Wagon, 1953

Audrey Hepburn em Cinderela em Paris/ Funny Face, 1957, via clarabows

Gene Tierney

Brigitte Bardot, via missbrigittebardot

Ava Gardner nos bastidores de Os Assassinos/ The Killers, 1946, via deforest

quarta-feira, 27 de maio de 2015

15 cenas musicais em filmes que não são musicais

via

Nem sempre o gênero musical é apreciado. Apesar de muitos amarem, há pessoas que simplesmente odeiam. Porém, é difícil não se apaixonar quando acontece uma cena de música em um filme 'normal' rs, quer dizer, um filme que não é musical e tecnicamente não é costume vermos atores cantando, dançando, ou mesmo dublando. Fiz uma seleção com algumas cenas musicais adoráveis e icônicas. Provavelmente esqueci algumas, então sintam-se a vontade para lembra-las nos comentários.

1- Audrey Hepburn cantando Moon River em Bonequinha de Luxo, 1961


2- Marilyn Monroe cantando I Wanna Be Loved By You em Quanto Mais Quente Melhor, 1959


3- Sophia Loren cantando Americano em Começou em Nápoles, 1960


4- Matthew Broderick e a inesquecível cena ao som de Twist And Shout em Curtindo a Vida Adoidado, 1986


5- Tom Hanks e a cena do piano em Quero Ser Grande, 1988



6- Heath Ledger cantando Can't Take My Eyes Off You em Dez Coisas Que Eu Odeio em Você, 1999


7- Tom Cruise cantando You've Lost That Loving Feeling em Top Gun - Ases Indomáveis, 1986


8- Rupert Everett contagiando a todos cantando I Say a Little Pray For You em O Casamento do Meu Melhor Amigo, 1997


9- A cena de dança com Uma Thurman e John Travolta em Pulp Fiction: Tempo de Violência, 1994



10- Jennifer Garner e o resto do elenco dançando Thriller em De Repente 30, 2004


11- Katherine Heigl e James Marsden cantando Bennie And The Jets em Vestida para Casar, 2008


12- A performance de Michael J. Fox ao som de Johnny B. Goode em De Volta para o Futuro, 1985


13- Paul Newman cantando Plastic Jesus em Rebeldia Indomável, 1967


14- Rita Hayworth 'cantando' Put The Blame On Mame em Gilda, 1946


15- Julie Delpy cantando Waltz for a Night em Antes do Pôr-do-Sol, 2004


E então, quais são as favoritas de vocês?

terça-feira, 26 de maio de 2015

Os segredos de beleza das atrizes antigas


É inegável que, mesmo sem todos os recursos existentes nos dias de hoje, as atrizes antigas tinham um glamour e uma beleza que dificilmente se vê hoje em dia. E se você sempre quis saber o segredo das divas do cinema, seu desejo será atendido agora! 


Marilyn Monroe foi indubitavelmente famosa por seu brilho radiante na tela. No entanto, ela usava uma técnica ímpar para mantê-lo - creme com hormônios. A atriz usava uma camada de Active Phelityl junto com pó compacto por cima, para criar uma base radiante que brilhava na câmera. A desvantagem foi o crescimento de uma fina camada de pelos loiros em seu rosto. Ela foi incentivada a tira-los, mas recusou por gostar do efeito radiante que causavam em fotografias.


Audrey Hepburn foi uma beleza única em Hollywood, com seu rosto de boneca. Um dos maiores destaques de sua aparência, era o olhar marcante, que ela evidenciava com um delicado traço de delineador e camadas finas de rímel nos cílios superiores. Rumores diziam que a aparência natural de seus cílios devia-se ao fato de separar um a um com um alfinete depois de cada camada de rímel aplicada.


Marlene Dietrich é considerada uma das maiores atrizes de todos os tempos, mas também foi muito valorizada por seu glamour esculpido. Ela procurava acentuar as linhas naturais de seu rosto com sombreamento, modelagem e contorno. Uma de suas características mais surpreendentes foram as sobrancelhas perfeitamente desenhadas. Ela conseguiu este olhar raspando as sobrancelhas e redesenhando-as com lápis, o que era moda na década de 1930. Ela também nunca usava rímel nos cílios inferiores, por acreditar que lançava uma sombra e fazia seu olhar parecer cansado.


O segredo para a assinatura do estilo sexy de Jane Russell era simples. Ela sempre combinava seu batom com seu esmalte. A idéia de coordenar os dois se desenvolveu em 1939. Diz a lenda que Charles Revlon, fundador da Revlon, foi jantar em um restaurante fino quando notou uma mulher limpando a boca com um guardanapo. Ele viu que a cor de suas unhas estava combinada com a cor de seus lábios e um novo conceito de beleza nasceu.


Joan Crawford não utilizava produtos mirabolantes para manter seu rosto marcante, ela apenas costumava mascar chicletes para firmar o queixo e ajudar a drenar as toxinas. Ela também era meticulosa com a limpeza de seu rosto, e costumava espirrar água gelada por até 25 vezes cada vez que o lavava.


A maquiagem dramática do olhar de Greta Garbo foi inspiração para muitas mulheres. Para criar o look, ela aplicava uma camada super-fina de vaselina sobre as pálpebras, cobria com pó em tom neutro, semelhante ao da pele, até a linha da testa e aplicava uma sombra escura no côncavo para um ar teatral e profundo. Ela também costumava usar delineador rente aos cílios superiores, e finalizava com rímel.


De temperamento forte, Katharine Hepburn tinha seu próprio estilo, natural, minimalista e levemente andrógino. Isto significava a preferência por tons neutros e pele impecável, que permitiu que ela usasse uma maquiagem pura e natural, e ainda pudesse ter um olhar radiante. Para manter sua pele em condições perfeitas, ela fazia esfoliação regularmente. Ela usava uma mistura de açúcar, uma pequena quantidade de água morna e um pouco de suco de limão massagear a pele e finalizava lavando com água gelada.


Há uma razão para Kim Carnes escrever uma canção sobre os olhos de Bette Davis - eles eram invejavelmente enormes e brilhantes. Como ela os mantinha dessa maneira? Simples! Pepinos nas pálpebras todas as noites antes de dormir e uma camada de vaselina embaixo dos olhos à noite, para proteger contra o inchaço e olheiras.


Os cabelos de Rita Hayworth atraíam olhares de todos durante a década de 1940, mas havia um truque que ela usava para manter seu cabelo brilhante e em ótimo estado. Como muitas mulheres da época, Rita usava shampoo em seu cabelo e o lavava com água quente. Em seguida, passava bastante óleo e envolvia-o em uma toalha por 15 minutos. Então lavava com água quente novamente, e suco de limão, para se livrar de qualquer resíduo.


Com estilo chique e minimalista, Grace Kelly ganhou a reputação de ser uma das belezas mais clássicas de todos os tempos, mas, mesmo ela, tinha alguns segredos de maquiagem para compartilhar. Em vez de cores fortes, ela preferia tons neutros que sutilmente realçavam sua beleza natural. Ela aplicava uma sombra marrom delicadamente ao longo de suas sobrancelhas para defini-las, e destacava as maçãs do rosto usando dois tons de blush, um tom mais claro sobre o osso, e um tom mais escuro nas cavidades. 


A filosofia de beleza de Elizabeth Taylor tinha apenas um segredo. Bem como a visão, ela acreditava que o olfato era fundamental para fascínio de uma mulher e sua feminilidade radiante, e por isso ela criou sua própria fragrância para Elizabeth Arden.


A primeira Platinum Blonde do cinema foi Jean Harlow, porém ela usou um método pouco recomendável para atingir seu famoso tom de loiro. Ela iluminou seu cabelo com uma potente mistura de água oxigenada, amônia e Lux Flakes (um sabão em pó da época).


O segredo de Sophia Loren? Azeite. A dieta mediterrânea de Sophia consiste em incluir pelo menos, duas colheres de azeite todos os dias em sua comida, enquanto rotineiramente esfrega uma pequena quantidade em sua pele, para mante-la brilhante e hidratada.


Vivien Leigh manteve sua pele maravilhosamente linda com tratamentos faciais regulares. A atriz estava entre os vários clientes da alta sociedade de Madame Lubatti, uma lendária especialista em pele que fabricava loções perfumadas feitas à mão com óleos aromáticos para tratar as senhoras da sociedade inglesa.



Fonte: glamourmagazine

domingo, 24 de maio de 2015

Curiosidades e fotos de bastidores de A Princesa e o Plebeu, 1953


Roman Holiday, que em português recebeu o título de A Princesa e o Plebeu, é um filme de 1953, que marca a estreia de Audrey Hepburn em Hollywood, e que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz. 

Cary Grant foi inicialmente cotado para ser o protagonista masculino, mas recusou por achar que a real protagonista do filme era a princesa, e que ficaria em segundo plano. Assim, o papel de Joe Bradley acabou ficando com Gregory Peck. 


Atrizes como Elizabeth Taylor e Jean Simmons foram cogitadas para o papel de Princesa Ann, mas nenhuma das duas pode participar da produção e uma novata magricela que eu amo acabou se tornando a estrela do filme. Era Audrey Hepburn. Gregory Peck ficou tão impressionado com sua atuação, que insistiu para que o nome da atriz aparecesse em primeiro lugar, na frente do seu, porque sabia que ela se tornaria uma estrela, possivelmente ganharia o Oscar em sua estréia.


O filme conta a história de uma princesa que, entediada com sua rotina cuidadosamente planejada, decide fugir e se divertir por um dia. E é assim que ela conhece Joe Bradley, um jornalista que pretende se aproveitar de sua ingenuidade para escrever uma reportagem, com muitas fotos tiradas escondidas, da fuga da princesa e de sua diversão por Roma. Mas tudo pode mudar quando ele acaba se apaixonando por ela.

Divertido e despretensioso, ideal para quem procura um filme leve e gostoso de assistir. Sou suspeita, mas o casal principal é maravilhoso em cena e conquista logo de cara. Audrey Hepburn e Gregory Peck se tornaram grandes amigos durante as gravações, e essa harmonia é transmitida ao assistirmos o filme.

Fotos de bastidores:

Gregory Peck fotografado pouco depois de ter terminado a cena infame onde finge que sua mão foi arrancada na boca de uma escultura em pedra, assustando Audrey Hepburn. Peck disse ao diretor William Wyler o que pretendia fazer e pediu para que nada fosse dito para Audrey. Quando Gregory puxou o braço para fora, com a mão escondida na manga, o horror e a surpresa de Audrey foram genuínos. A cena foi filmana em uma única tomada. via

Audrey Hepburn (com a figurinista Edith Head ao fundo, de costas) colocando a tiara e o colar de sua personagem. via

Audrey Hepburn e Gregory Peck jogando cartas no intervalo das gravações. via

Durante as gravações de uma das cenas. via



Audrey Hepburn se preparando para as gravações via


E, por fim, uma colorida, durante as gravações de uma das cenas.

sábado, 23 de maio de 2015

Elizabeth Taylor sobre Spencer Tracy



Ele era "Pops" e eu era ''Kitten'' e mantivemos esses nomes até o dia que ele morreu. Se eu estava com problemas ou em momentos felizes ou ele sentia ou sabia que eu precisava de seus grandes braços de urso em torno de mim, ele iria enviar os mais maravilhosos telegramas e era sempre apenas para ''Kitten'' e assinados por "Pops" . E mantivemos essa maravilhosa amizade de apoio que significou muito para mim. E anos se passaram, e nós sempre "Pops" e ''Kitten''.





Via tracylord.tumblr

17 Astros e Estrelas na infância

Não sei vocês, mas eu adoro ver fotos dos meus ídolos na infância, e fico louca quando encontro estas relíquias na internet. Pensando nisso, resolvi selecionar 17 dos maiores nomes do cinema clássico no auge da fofura e postar aqui no blog. Os nomes estarão no final da postagem, para que vocês possam tentar adivinhar quem é quem!





















1- Audrey Hepburn; 2- Marilyn Monroe; 3- Ava Gardner; 4- Bette Davis; 5- Elvis Presley; 6- Elizabeth Taylor; 7- Grace Kelly; 8- Frank Sinatra; 9- Joan Crawford; 10- Judy Garland; 11- James Dean; 12- Julie Andrews; 13- Katharine Hepburn; 14- Lauren Bacall; 15- Marlene Dietrich; 16- Natalie Wood; 17- Vivien Leigh.