10 filmes com Ingrid Bergman


Ingrid Bergman é uma daquelas atrizes que tem uma filmografia tão rica que torna-se impossível listar apenas 10 filmes sem deixa vários outros maravilhosos de fora. Tentei selecionar alguns de seus trabalhos mais importantes, mas certamente todos os outros merecem ser assistidos.

1- Casablanca (1942)





Durante a guerra, um exilado americano encontra refúgio na cidade de Casablanca, e passa a dirigir uma casa noturna. Por forças do destino, ele reencontra uma antiga paixão, que agora está casada e precisa de ajuda para fugir dos nazistas.

2- Por Quem os Sinos Dobram (For Whom the Bell Tolls, 1943)


Um americano vai até a Espanha para lutar contra a ditadura. Sua missão é explodir uma ponte. Mas quando se apaixona por uma militante espanhola, começa a questionar sua perigosa tarefa e seu lugar em uma guerra estrangeira.

3- À Meia Luz (Gaslight, 1944)


Alice Alquist, tia de Paula, é assassinada em sua casa e encontrada pela sobrinha. A polícia não obtém sucesso na investigação, e o tempo passa. Dez anos depois, Paula voltará a viver na mesma casa em Londres, agora com seu marido, que a mantém cada vez mais isolada da sociedade, por apresentar cada vez maiores problemas psicológicos dentro daquele lugar.


4- Os Sinos de Santa Maria (The Bells of St. Mary's, 1945)


O padre Chuck O'Malley é enviado para recuperar a falida escola paroquial St. Mary e acaba se desentendendo com a Irmã Mary Benedict. Tudo piora quando o rico empresário Horace P. Bogardus, que supostamente salvaria a escola, decide demolir o lugar.

5- Interlúdio (Notorious, 1946)


Após seu pai alemão ser condenado como espião, uma jovem mulher passa a se refugiar em bebida e homens. É assim que se aproxima de um agente do governo, que pergunta se ela concorda em ser uma espiã americana no Rio de Janeiro, onde nazistas amigos do pai dela estão operando. Ela acaba se casando com um espião nazista, mas se apaixona pelo seu contato no governo americano.

6- Joana D'arc (Joan of Arc, 1948)


Transposição da peça teatral de Maxwell Anderson que traz Ingrid Bergman no papel da mártir francesa. Em pleno século 15, a jovem Joana D'Arc é a camponesa de 19 anos de idade que torna-se guerreira para defender o reino da França do ataque inglês. A atriz também interpretou a personagem em Joana d'Arc de Rossellini (Giovanna d'Arco al rogo), em 1954.

7- Stromboli (1950)


Na Itália, após o fim da 2ª Guerra Mundial, Karen (Ingrid Bergman), uma lituana, se casa com um pescador, Antonio (Mario Vitale), para deixar de viver em Farfa, um campo de concentração, pois não conseguiu um visto de emigração para a Argentina. Porém a vida na aldeia de Antonio, que fica numa ilha no Mediterrâneo aos pés do vulcão Stromboli, é bastante dura. Karen não consegue se acostumar a isto, fazendo-a entrar em conflito com o marido e a população local.

8- Romance na Itália (Journey to Italy, 1954)


Catherine (Ingrid Bergman) e Alexander Joyce (George Sanders) formam um rico casal de ingleses que viaja para Nápoles, na Itália, com o objetivo de vender uma propriedade que eles herdaram. O relacionamento começa a esfriar e a tensão entre os dois cresce cada vez mais. Catherine entra numa jornada nostálgica ao se lembrar de um poeta que a amava e morreu na guerra. A memória dele supre a falta de romance em seu dia-a-dia. Ela começa a percorrer os museus de Nápoles e Pompéia, imergindo-se no fascínio que os habitantes da cidade tinham pelos mortos. Alexander vaga pela ilha de Capri, flertando com mulheres, mas sem se envolver com nenhuma. Entretanto, todas essas experiências fazem com que eles acabem redescobrindo o verdadeiro sentido do amor que há entre eles.

9- Anastasia, a Princesa Esquecida (Anastasia, 1956)




Com a revolução russa em 1917, o Czar Nicolau II e sua família foram capturados e executados, mas segundo rumores, sua filha mais nova Anastácia havia sobrevivido e vivia na Europa. Anos depois, um ex-general russo, que vive de um empreendimento fraudulento envolvendo a herança real, precisa provar aos seus investidores a existência da princesa, e se utiliza de uma mulher perturbada e sem identidade para assumir o papel de Anastácia.

10- Sonata de Outono (Höstsonaten, 1978)


Após ter sido uma mãe ausente por anos, Charlotte (Ingrid Bergman), uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva (Liv Ullmann) para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena (Lena Nyman), que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição que Charlotte a havia internado para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha começa a crescer devagar até elas colocarem tudo em panos limpos, dizendo tudo que sempre gostariam de dizer.

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

A verdadeira Elise McKenna