Esta Pequena é uma Parada (What's Up, Doc?, 1972)


Dirigido por Peter Bogdanovich, o longa é estrelado por Barbra Streisand e Ryan O'Neal, além de marcar a estréia da atriz Madeline Kahn no cinema. O filme é uma espécie de 'screwball comedy', gênero que teve seu ápice na década de 30, e se caracteriza pelo estilo de comédia maluca e com diálogos frenéticos.


É nítido que a maior inspiração para a história foi o clássico Levada da Breca (Bringing Up Baby, 1938), protagonizado por Cary Grant e Katharine Hepburn, pois ambos possuem histórias bastante semelhantes. No entanto, a personagem de Barbra também foi baseada na atriz Carole Lombard, uma das maiores representantes deste gênero de comédia. (Veja também a resenha de O Esporte Favorito dos homens)

Cary Grant e Katharine Hepburn

O filme conta a história do musicólogo Howard Bannister, que viaja até São Francisco com sua noiva, Eunice Burns, com o intuito de conseguir um financiamento para as suas pesquisas. Certinho e pacato, Howard tem sua estadia transformada em um verdadeiro caos ao conhecer a jovem Judy Maxwell, que parece ter o dom de fazer tudo dar errado por onde quer que passe.


Tentando fugir de Judy, que decide persegui-lo, Howard acaba se metendo cada vez mais em confusões, tanto com sua noiva quanto com o empresário que deseja impressionar para conseguir o dinheiro para seus projetos. Em meio a tudo isso, quatro maletas quadriculadas, uma com os pertences de Judy, uma com as pedras de Howard, uma com documentos secretos e uma com jóias de uma das hóspedes, são constantemente confundidas no hotel, fazendo com que um espião e um ladrão de jóias se juntem ao pandemônio.


Curiosidades:

- O título do filme em inglês, é uma referência ao personagem dos desenhos animados Pernalonga, que em português era geralmente traduzida como 'O que é que há, velhinho?'.




- O filme faz uma paródia da icônica fala 'Amar é nunca ter que pedir perdão', de Love Story (1970), um dos trabalhos mas famosos de Ryan O'Neal.



- A cena final de perseguição é uma outra paródia, desta vez do filme Bullitt (1968), estrelado por Steve McQueen. A produção da cena custou 1 milhão de dólares(um quarto do orçamento total), levou 19 dias para ser filmada, exigindo 32 dublês, tendo 11 minutos de duração na tela. O segmento com o painel gigante de vidro levou quatro ou cinco dias para ser filmado.

Cena de Bullitt

- Barbra Streisand não queria fazer o filme, por não achar o roteiro engraçado o suficiente. Embora a maioria do elenco e da produção não levasse muita fé, o longa acabou sendo um grande sucesso, tornando-se a terceira maior bilheteria daquele ano, atrás apenas de O Poderoso Chefão e O Destino de Poseidon.


- O filme conta com algumas canções de Cole Porter, incluindo You're The Top, cantada por Barbra e Ryan O'Neal.


- Os dois atores também atuaram juntos posteriormente no longa Negócios Com Mulher Nunca Mais (The Main Event, 1979).


O dvd do longa acaba de ser lançado pela Classicline e está disponível nas melhores lojas do ramo, como Saraiva e Cultura.

Postagens mais visitadas