Papai Pernilongo, 1955


Estrelado por Fred Astaire e Leslie Caron, o filme conta a história de uma jovem francesa de 18 anos que tem seus estudos financiados por um benfeitor anônimo. Mesmo sem conhece-lo, a moça acaba se apaixonando por ele e o apelida de 'Papai Pernilongo', por conta da descrição feita pelas crianças do orfanato onde vivia. Passados alguns anos, Julie (Leslie Caron) já é uma veterana na faculdade e está frustrada porque nunca obteve uma só resposta das cartas que escrevia mensalmente para seu protetor. No entanto, quando Jervis toma conhecimento das tais cartas, decide conhecer sua pupila através da sobrinha, que é colega de quarto de Julie, sem revelar para ela que é seu 'anjo da guarda'. 


Esse é o típico filme que a gente se pega assistindo com um sorriso bobo no rosto, hipnotizados pelas belíssimas cenas de dança e pela magia da época de ouro dos musicais. Fred Astaire e Leslie Caron são dois grandes dançarinos e juntos dão um show na tela. Um dos personagens favoritos do próprio Astaire, embora ele considerasse sua atuação abaixo do esperado, devido ao falecimento de sua esposa durante as filmagens.


A primeira escolha para o papel de Julie havia sido a atriz Mitzi Gaynor, porém Fred Astaire pediu que Leslie Caron fosse contratada.


Astaire foi dublado no número 'Texas Millionaire', sendo a primeira e única vez em sua carreira que isto aconteceu. 


A história possui também versões anteriores de 1919, com Mary Pickford, e de 1931, com Janet Gaynor. Assista aqui a primeira versão.


O filme é um lançamento da Classicline, que traz para o Brasil uma linda edição em dvd, à venda nas melhores lojas do ramo, como Livraria Cultura, Saraiva e Livraria da Folha.


Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

A verdadeira Elise McKenna