A Marca da Maldade, 1958


Sinopse: Ramon Miguel Vargas (Charlton Heston) é um chefe de polícia mexicano que está em lua-de-mel com sua mulher Susan Vargas (Janet Leigh) numa cidadezinha fronteiriça com os EUA. Quando um crime acontece, Ramon se confronta diretamente com Hank Quinlan (Orson Welles), o capitão da polícia local corrupto, tirânico e com um registro de prisão perfeito. Vargas suspeita que Quinlan plantou provas para realizar suas prisões, e ele não deixará que isso aconteça novamente. Quinlan, cuja obsessão com a justiça é motivada pelo assassinato de sua esposa, é igualmente determinado a manter Vargas fora de seu caminho, e ele faz um acordo com o chefe do crime local Uncle Joe Grandi (Akim Tamiroff) para encriminar Susan, levando a uma das muitas sequências verdadeiramente angustiantes do filme. 


No ano do centenário de Orson Welles, um dos filmes mais importantes de sua carreira está sendo lançado pela Classicline, em uma bela edição com extras. Um verdadeiro clássico, o longa é recheado de cenas marcantes e de polêmicas envolvendo a produção, além de contar com um elenco estelar.

O Elenco

Os dois protagonistas, Charlton Heston e Janet Leigh, estavam bastante empolgados por serem dirigidos por Orson Welles, que inicialmente havia sido contratado apenas como ator. Heston havia entendido que a direção também seria assinada por Welles e o estúdio acabou por contrata-lo também como diretor, para não criar conflitos com a estrela do longa. Já Janet Leigh quase ficou de fora por causa de seu agente, que recusou o papel devido ao baixo salário sem consultar a atriz. Ao ficar sabendo, ela rapidamente aceitou a proposta, alegando que ser dirigida por Orson Welles valia mais do que qualquer cachê. 


Orson Welles acabou sendo demitido durante as filmagens, porém anos depois declarou ter sido este um de seus trabalhos favoritos. No longa, o ator aparece com próteses e enchimentos para dar mais veracidade ao personagem. 


Marlene Dietrich gravou sua participação apenas como um favor para Orson Welles, aceitando ganhar uma quantia modesta porém, quando seu nome foi adicionado aos créditos, o estúdio foi obrigado a aumentar seu salário. Embora pequeno, a atriz desempenha um papel importante.


Zsa Zsa Gabor faz uma pequena participação, aparecendo apenas durante alguns segundos. A atriz vencedora do Oscar Mercedes McCambridge faz uma ponta no filme.


Welles afirmou que seu objetivo era deixar o público confuso da mesma forma que Howard Hawks fizera em À Beira do Abismo (1946). Os célebres diretores Jean-Luc Godard e François Truffaut foram fortemente influenciados pelo estilo de direção de Welles no longa, fato que pode ser percebido em Acossado (1960) e Os Incompreendidos (1959), respectivamente.

Assista o trailer:



O filme é vendido nas melhores lojas do ramo, como Saraiva, Cultura e Livraria da Folha.

Comentários

Postagens mais visitadas