Protagonistas e filmes subestimados de Alfred Hitchcock


Quando falamos dos filmes de Alfred Hitchcock, logo pensamos em suas famosas protagonistas loiras, como as interpretadas por Kim Novak, Tippi Hedren, Grace Kelly ou Eva Marie Saint. Pelo lado masculino, inevitavelmente lembramos de Anthony Perkins, além de seus dois galãs favoritos: Cary Grant e James Stewart. Embora seus filmes mais famosos sejam excelentes, o diretor era tão competente e diferenciado que seria injusto não conhecer também um pouco mais de seus trabalhos menos célebres. Pensando nisso, vamos relembrar alguns dos atores e atrizes que já foram dirigidos por 'Hitch' mas que acabam não sendo citados com tanta frequência quanto os demais. Credito da maioria das imagens para o site the.hitchcock.zone.

Grande ícone de Hollywood, Marlene Dietrich foi a estrela do subestimado Pavor nos Bastidores (Stage Fright, 1950), na minha opinião, um de seus melhores filmes


Jane Wyman é a protagonista do longa, vivendo uma atriz iniciante que se finge se secretária para investigar um caso de assassinato e limpar o nome do homem por quem é secretamente apaixonada. O filme ainda conta com atuações de Richard Todd, Michael Wilding e Pat Hitchcock, filha do diretor. 


Carole Lombard e Robert Montgomery protagonizaram o divertido Sr. e Sra. Smith, um Casal do Barulho (Mr. & Mrs. Smith, 1941). O filme é uma comédia romântica, diferenciando-se completamente dos demais longas dirigidos por Hitchcock. Ele aceitou faze-lo a pedido da atriz Carole Lombard. O filme conta a história de um casal que descobre não estar legalmente casado. Esperando que o marido a peça novamente em casamento, Ann Smith decide colocar o 'marido' David para fora de casa, após constatar que ele não pretende renovar os votos. A partir daí, David faz de tudo para reconquistar Ann.


Conhecida por seu senso de humor, Carole Lombard levou para o set três novilhas, cada uma com uma placa que continha o nome de um dos três protagonistas do filme, em ironia ao famoso comentário do diretor de que 'atores são como gado'. 


Famoso por suas figurações, Hitchcock foi dirigido por Carole Lombard em seu cameo em Sr e Sra Smith.


Em A Dama Oculta (The Lady Vanishes, 1938), Margaret Lockwood e Michael Redgrave foram o casal principal do longa, que conta a história de uma senhora que desaparece em um trem e intriga dois jovens, que decidem investigar seu paradeiro. 


O ator e diretor Orson Welles declarou certa vez que já havia assistido ao filme 11 vezes, e o diretor François Truffaut afirmou ser este seu filme favorito de Alfred Hitchcock. 


Quase nunca mencionada entre as atrizes que trabalharam com Hitchcock, Maureen O'Hara foi a estrela de A Estalagem Maldita (Jamaica Inn, 1939). Possivelmente o esquecimento deve-se ao fato deste ser considerado um dos piores filmes do diretor, embora tenha sido um grande sucesso de bilheteria. O longa também conta com a presença de Charles Laughton como protagonista. Maureen interpreta a sobrinha do proprietário da estalagem "Jamaica Inn", que também é o líder de uma quadrilha de saqueadores. Ela busca ajuda do juiz de paz, Sir Humphrey Pengallan (vivido por Laughton), que esconde um segredo que ameaça sua segurança. O filme é a primeira adaptação de Hitchcock de uma obra de Daphne Du Maurier. Posteriormente fez Rebecca e Os Pássaros, também da autora.


Considerado pelo próprio Hitchcock como um de seus filmes favoritos dentre os que dirigiu, A Sombra de uma Dúvida (Shadow of a Doubt, 1943) foi protagonizado por Teresa Wright e Joseph Cotten. Conta a história de uma jovem que idolatra seu tio, porém começa a desconfiar que ele pode ser um assassino procurado pela polícia. O ator também foi dirigido por Hitchcock no filme Sob o Signo de Capricórnio (Under Capricorn, 1949), ao lado de Ingrid Bergman.


Um dos últimos filmes da carreira do diretor, e também um dos mais divertidos, Trama Macabra (Family Plot, 1976), tem um elenco afiadíssimo, que conta com Karen Black, Barbara Harris, Bruce Dern e William Devane. A história gira em torno de uma falsa vidente que é contratada por uma rica senhora para encontrar seu único herdeiro. Junto com seu namorado, ela vai em busca do rapaz, que é um ladrão e pensa estar sendo perseguido. 

Hitchcock com o elenco inicial, ainda com o ator Roy Thinnes,
posteriomente substituído por William Devane. via

Um dos meus vilões favoritos, Robert Walker contracena com Farley Granger e Ruth Roman no excelente Pacto Snistro (Strangers on a Train, 1951). O filme narra a história de um famoso tenista que pretende se divorciar de sua primeira esposa para casar-se novamente, e encontra num trem um psicopata que sugere uma 'troca de crimes'. Pensando ter bolado o plano perfeito, Bruno Antony (Robert Walker), propõe a Guy Haines (Farley Granger) matar sua esposa, que está dificultando o divórcio, em toca do assassinato de seu pai. Sem levar muito a sério inicialmente, Guy se surpreende ao ver que Bruno cumpriu sua parte no acordo e agora quer obriga-lo a fazer o mesmo.


O Homem Errado (The Wrong Man, 1956) traz para as telas a história real de um homem honesto e trabalhador acusado injustamente de um crime que não cometeu, e conta com as atuações de Henry Fonda e Vera Miles nos papéis principais. 


Vera Miles era uma das atrizes favoritas de Hitchcock, tendo sido a primeira opção para o papel de Madeleine Elster em Um Corpo que Cai (Vertigo, 1958), no qual acabou sendo substituída por Kim Novak devido à sua gravidez. Participou posteriormente com o diretor do filme Psicose (Psycho, 1960), um dos mais aclamados de sua carreira. 


Pouco conhecidos nos dias de hoje, os atores Madeleine Carroll e Robert Donat estrelaram um dos mais aclamados filmes da fase inglesa do diretor: 39 Degraus (The 39 Steps, 1935). Narra a história de um homem que se vê, sem querer, envolvido em um caso de espionagem, ao mesmo tempo em que tem que provar sua inocência em um crime que não cometeu. 


Um Barco e Nove Destinos (Lifeboat, 1944) é estrelado pela grande atriz Tallulah Bankhead, como uma das sobreviventes de um navio afundado durante a Segunda Guerra Mundial. Ela e outros tripulantes lutam para sobreviver em um barco, que terá que ser comandado por um capitão alemão.


O Terceiro Tiro (The Trouble with Harry, 1955) é um filme de humor negro estrelado por Shirley MacLaine, onde um corpo é encontrado em uma pequena cidade e vários habitantes tem certeza de que eles próprios foram os responsáveis pelo crime, passando a tentar encobrir seu envolvimento. 


Agonia de Amor (The Paradine Case, 1947) tem no elenco grandes nomes como Gregory Peck, Alida ValliLouis JourdanCharles CoburnAnn ToddCharles Laughton e Ethel Barrymore. Hitchcock queria a atriz Greta Garbo para o papel da esposa de Peck, porém a atriz desistiu do projeto, embora tenha inicialmente concordado em deixar seu retiro e até mesmo chegado a fazer testes. O filme conta a história de um advogado casado que acaba se apaixonando por sua cliente, acusada de assassinato, e fazendo de tudo para salva-la, tentando incriminar seu antigo amante. 


Montgomery Clift, Anne Baxter e Karl Malden estrelam A Tortura do Silêncio (I Confess, 1953), onde um padre ouve uma confissão de assassinato e acaba ele próprio sendo suspeito do crime, sem poder revelar a verdade. 


O filme Sabotador (Saboteur, 1942) traz Robert Cummings, que também atuou em Disque M para Matar (Dial M for Murder, 1954), como o protagonista acusado injustamente de sabotam, tendo que ir a Nova York para provar sua inocência e encontrar o verdadeiro culpado. Priscilla Lane estrela ao seu lado, como uma jovem desconfiada que o acompanha em sua viagem.


Correspondente Estrangeiro (Foreign Correspondent, 1940) é um filme raramente citado, estrelado por Joel McCrea, George Sanders, Laraine Day e Herbert Marshall. Trata-se de um jornalista que viaja disfarçado e se envolve em uma trama de espionagem ao presenciar o assassinato de um diplomata. Após descobrir que a vítima na verdade era um sósia e que o verdadeiro diplomata fora sequestrado, sua vida passa a correr perigo, ao mesmo tempo em que ele tem que tentar provar que sua história é real.


Sylvia Sidney é a esposa que começa a desconfiar que seu marido é o responsável por sabotagens em Londres, no longa Sabotagem (Sabotage, 1936).


Qual seu favorito? Quais atores e filmes vocês acham que são subestimados? Comentem aqui embaixo!

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar