#01 Você indica: Rodrigo Veninno

Quadro novo aqui no blog! A partir de hoje, todas as segundas-feiras, teremos um convidado diferente indicando 10 filmes que considera imperdíveis, e dizendo o motivo desta indicação. O primeiro convidado é meu amigo Rodrigo, dono do Blog Os Anos Perdidos e da página Lost in the 60's - 90's


1- Sob o Sol da Toscana (Under the Tuscan Sun, 2003)

'É o filme da minha vida, me ajudou a superar vários momentos difíceis e me identifico muito com Frances, somos parecidos em vários aspectos e acho que é o filme que mais vi na vida, virando inclusive piada entre os meus amigos.'


Sinopse: Frances Mayes (Diane Lane) é uma escritora que leva uma vida feliz em San Francisco, até que se divorcia de seu marido. Triste e deprimida, ela decide mudar radicalmente de vida e compra uma chácara na Toscana, para descansar e poder terminar em paz seu novo texto. Porém enquanto ela cuida da reforma de sua nova casa acaba conhecendo um novo homem, que reacende sua paixão. DVD

2-. Em Algum Lugar do Passado (Somewhere in Time, 1980)

'É o segundo filme que mais vi na vida e é o meu romance favorito, adoro a trilha sonora composta por John Barry, ouço sempre que posso, adoraria viajar no passado, para encontrar alguém.'



Sinopse: Universidade de Millfield, maio de 1972. Richard Collier (Christopher Reeve) é um jovem teatrólogo que conhece na noite de estreia da sua primeira peça uma senhora idosa, que lhe dá um antigo relógio de bolso e diz: "volte para mim". Ela se retira sem mais dizer, deixando-o intrigado. Chicago, 1980. Richard não consegue terminar sua nova peça, decide viajar sem destino certo e se hospeda no Grand Hotel. Lá visita o Salão Histórico, repleto de antiguidades, e fica encantado com a fotografia de uma bela mulher, Elise McKenna (Jane Seymour), que descobre ser a mesma que lhe deu o relógio. DVD

3- A Estranha Passageira (Now, Voyager, 1942)

'Meu filme com Bette Davis favorito, eu o amo por vários motivos, o principal é pelo fato de mesmo Charlotte Vale se transformando fisicamente, seus problemas emocionais e internos, não desapareceram como um passe de mágica e ela então torna-se valente e passa a enfrentá-lo.
“Não peça a Lua, nós temos as estrelas” meu final favorito de filme.'



Sinopse: Uma filha é controlada pela mãe, que lhe determina tudo que deve fazer. Um dia um famoso psiquiatra vai na sua casa e a vê prestes a ter um ataque de nervos. O psiquiatra lhe recomenda algumas semanas em uma casa de repouso, que ele administra. Quando ela sai da clínica faz uma viagem de navio até o Rio de Janeiro e, na viagem, sente-se altamente atraída por um homem casado, que tem sentimentos recíprocos. Ao voltar para casa ela é uma mulher muito diferente, que agora age e pensa por conta própria, não aceitando mais as imposições da mãe.

4- Os Sinos de Santa Maria (The Bells of St. Mary's, 1945)
'Um dos filmes mais tocantes que já vi, choro todas as vezes que vejo, é um filme singelo, simples, acalentador e que infelizmente é um tipo de filme que não é mais comum nos dias de hoje.'




Sinopse: Designado como pároco em uma escola católica no centro da cidade, o Padre Chuck O'Malley (Bing Crosby) precisa trabalhar com a dedicada, mas teimosa, diretora, a Irmã Mary Benedict (Ingrid Bergman). Apesar dos desentendimentos entre os dois e do padre achar que a escola deve ser fechada para os alunos irem a um instituto mais moderno, ambos trabalham juntos na tentativa de salvar a escola com a ajuda de um homem de negócios que comprou o edifício em frente ao colégio. DVD

5- Um Anjo caiu do Céu (The Bishop's Wife, 1947)
'Outro filme singelo que amo muito e choro também, tão caloroso, tão ingênuo, minha cena favorita é a da Loretta Young parada na frente de uma vitrine, apreciando um chapéu que ela não pode comprar, essa cena mexe muito comigo.'



Sinopse: O bispo episcopal Henry Brougham (David Niven) tem por meses trabalhado nos planos para uma nova catedral, que será paga por uma caprichosa e teimosa viúva, Agnes Hamilton (Gladys Cooper). Henry se distanciou de sua família, pois se tornou um religioso em primeiro lugar. Dudley (Cary Grant), um anjo, é enviado pelo céu para ajudá-lo. Dudley ajuda a todos que encontra, mas não do jeito que eles preferem. Todos amam Dudley exceto Henry, que se sente ameaçado pois sua mulher, Julia (Loretta Young), está sempre na companhia dele e se mostra cada vez mais feliz. Além disto a filha do casal, Debby (Karolyn Grimes), também adora Dudley e Henry acha que Dudley pode querer tomar seu lugar. DVD

6- Ninotchka (1939)

'É um filme bobo, ingênuo e que me faz bem, adoro filmes despretensiosos.'


Sinopse: Nina Yakushova (Greta Garbo), comissária do governo soviético, é mandada a Paris para averiguar o comportamento de três representantes do governo que têm como missão negociar uma jóia. Aos poucos sucumbe ao capitalismo e a Leon d'Algout (Melvyn Douglas), um galanteador francês que está apaixonado por ela.

7- Chocolate (Chocolat, 2000)
'Foi indicado pela dona desse blog (rsrsrsrs0 e desde então tornou-se um dos filmes mais inspiradores da minha vida.'


Sinopse: Vianne Rocher (Juliette Binoche), uma jovem mãe solteira, e sua filha de seis anos (Victorie Thivisol) resolvem se mudar para uma cidade rural da França. Lá decidem abrir uma loja de chocolates que funciona todos os dias da semana, bem em frente à igreja local, o que atrai a certeza da população de que o negócio não vá durar muito tempo. Porém, aos poucos Vianne consegue persuadir os moradores da cidade em que agora vive a desfrutar seus deliciosos produtos, transformando o ceticismo inicial em uma calorosa recepção.

8- Peggy Sue, Seu Passado a Espera (Peggy Sue Got Married, 1986)

'Esse filme me toca profundamente, me faz questionar o que eu faria se tivesse a oportunidade de revisitar o meu passado e se eu teria coragem de mudar qualquer coisa, é um dos filmes que guardo com muito amor no coração.'



Sinopse: Mulher de 43 anos (Kathleen Turner) à beira do divórcio desmaia e volta no tempo (de 1985 para 1960) e vê, entre outras coisas, seu namorado com quem vai se casar e se separar 25 anos depois. Surge então uma questão: se ela vai se separar, deve se casar ou não? Nesta volta no tempo ela tem a oportunidade de transformar o curso da sua vida. DVD

9- A Rosa Púrpura do Cairo (The Purple Rose of Cairo, 1985)'Aquele final solitário... já aconteceu comigo uma vez e eu estava vendo Blue Jasmine... do Woody (Ironicamente)'



Sinopse: Em área pobre de Nova Jersey, durante a Depressão, uma garçonete (Mia Farrow) que sustenta o marido bêbado e desempregado, que só sabe ser violento e grosseiro, foge da sua triste realidade assistindo filmes. Mas ao ver pela quinta vez "A Rosa Púrpura do Cairo" acontece o impossível! Quando o herói da fita sai da tela para declarar seu amor por ela, isto provoca um tumulto nos outros atores do filme e logo o ator que encarna o herói viaja para lá, tentando contornar a situação. Assim, ela se divide entre o ator e o personagem.

10- Noites de Cabíria (Le notti di Cabiria, 1957)

'Cabíria... tão fácil amá-la, se identificar com ela e torcer por ela.. E aquele final que ao mesmo tempo é um soco no estômago, mas que traz uma pequena chama de esperança... como não se deixar tocar?'


Sinopse: Cabíria (Giulietta Masina) é uma jovem romântica e ingênua que se prostitui para sobreviver. Mesmo enfrentando muitas dificuldades, ela demonstra uma confiança impressionante e sonha com o verdadeiro amor enquanto sofre constantes desilusões amorosas. DVD

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar