Lançamentos Classicline - Julho de 2016

Confira abaixo as novidades do mês de julho que a Classicline está trazendo! Para mais informações, sigam a página deles no facebook.  Veja também outras postagens da distribuidora aqui no blog.

Confidências à Meia-Noite (Pillow Talk, 1959)


Essa divertidíssima comédia romântica é vencedora do Oscar® de melhor roteiro, e foi indicada a mais 4 Oscars® e 3 Globos de Ouro® - incluindo Melhor Atriz. Com visual e músicas que marcaram para sempre a década de 50 e a carreira da atriz Doris Day, o filme conta a história de Jan Morrow (Day), uma decoradora muito bem de vida e Brad Allen (Rock Hudson), um compositor que já teve alguns sucessos na Broadway – mas, sobretudo, é um sedutor. Os dois são obrigados a compartilhar uma linha telefônica, e Jan fica bastante irritada com o tempo com que Brad gasta conversando com sua extensa lista de namoradas. Mas sem saber, ela o conhece em um restaurante, onde ele finge ser outra pessoa para poder conquistá-la, e começa a sair com ele.


O Estranho Sem Nome (High Plains Drifter, 1973)


Um homem (Clint Eastwood) chega numa pequena cidade no Arizona e após ser provocado mata três pistoleiros. O problema é que um deles tinha sido contratado pelos moradores para defendê-los de bandidos violentos que em breve chegarão ao local. Ele decide então aceitar a oferta de ajudá-los, mas somente diante de algumas condições, como pintar toda a cidade de vermelho e rebatizá-la de Inferno.


Al Capone (1959)


Ambientado na década de 1920, este lme retrata a história do gangster Al Capone e de uma Chicago completamente dominada pela má a. Quando a Lei Seca entra em vigor, dificilmente os gangsters poderiam resistir à tentação de suprir o mercado de bebidas alcoólicas, agindo na clandestinidade. Al Capone (Rod Steiger) tornou-se o mafioso mais poderoso neste mundo sangrento de disputa territorial, tiroteios e guerra de gangues, principalmente contra George ‘Bugsy’ Moran (Murvyn Vye), seu principal concorrente. Mas quando sua violência sem limites sai completamente do “controle” de uma polícia corroída pela corrupção, ele se torna o Inimigo Público nº 1… o homem mais procurado da América.


Fúria dos Brutos (Gunfight At Comanche Creek, 1963)


A quadrilha que está aterrorizando o Oeste americano age sempre da mesma forma: liberta um preso, coloca-o em alguns assaltos, e mata-o para ficar com a recompensa quando esta sobe. Para desmascarar os criminosos e levá-los à prisão, a Agência Nacional de Detetives designa o detetive Bob Gifford (Audie Murphy), que assume a identidade de Judd Tanner, um bandido inventado pela agência que tem a perigosa missão de encontrar e prender os malfeitores. Ele consegue infi ltrar-se no bando e participa dos crimes com o rosto descoberto, de forma que o prêmio por sua captura aumenta sempre. Contudo, Amos Troop (De Forest Kelley), o chefe do bando, começa a suspeitar que um dos membros é um agente encoberto e tentará desmascará-lo.



O Dossiê de Odessa (The Odessa File, 1974)


A história começa em 22 de novembro de 1963, o dia em que o presidente John F. Kennedy foi assassinado. Peter Miller (John Voight), um repórter alemão, segue uma ambulância e descobre que ela levava o corpo de um judeu, sobrevivente do holocausto, que supostamente cometera suicídio. Lendo o diário do morto, Miller fica sabendo detalhes dos campos de concentração, e do comandante da SS Eduard Roschmann (Maximilian Schell). Investigando seu paradeiro, ele descobre que o ex-capitão vive sob falsa identidade na Alemanha e lidera secretamente uma organização neonazista. Com a ajuda de ativistas israelenses, o jornalista progride em sua busca e, de repente, se vê envolvido em uma poderosa organização secreta chamada Odessa. Baseado em uma obra de Frederik Forsyth, “O Dossiê de Odessa” é dirigido por Ronald Neame e teve sua trilha sonora composta por Andrew Lloyd Webber.por Andrew Lloyd Webber.


O Senhor da Guerra (The Warlord, 1965)


No século XI, o poderoso Duque William de Ghent envia o seu mais leal cavaleiro Chrysagon (Charlton Heston), juntamente com seus guerreiros, para guardar e proteger seus assentamentos na costa da Normandia contra ataques e pilhagens dos bárbaros. Tentado a tomar Bronwyn (Rosemary Forsyth), a filha do ancião da vila, pela lei do droit de seigneur, o senhor da guerra acaba percebendo que se encontra perdidamente apaixonado pela bela donzela. Este filme marca a estreia da primeira parceria entre Charlton Heston e Franklin Schaffner, ambos premiados com o Oscar®. A obra foi adaptada para as telas de cinema a partir do romance e peça original de Leslie Stevens pelos renomados roteiristas John Collier e Millard Kaufman.


Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

A verdadeira Elise McKenna