Atores antigos que quase ninguém nota em filmes famosos



1- Teresa Wright no filme Em Algum Lugar do Passado (Somewhere in Time, 1980)


A atriz já trabalhou ao lado de grandes nomes do cinema e fez filmes como A Sombra de uma Dúvida, dirigido por Alfred Hitchcock, Espíritos Indômitos e Pérfida, contracenando com Marlon Brando e Bette Davis, respectivamente. Porém, no filme da década de 80, pouca gente se da conta de sua participação, interpretando a personagem Laura Roberts. 



2- Joan Blondell em Grease (1978)


Símbolo sexual na década de 30, a atriz contracenou com nomes como Bette Davis, Barbara Stanwyck e John Wayne, atuando em filmes como Inimigo Público (1931), Três... Ainda é Bom (1932) e Dama Por uma Noite (1942), além de ter sido indicada ao Oscar de Atriz Coadjuvante pelo filme Ainda Há Sol em Minha Vida (1951). Em Grease, a atriz interpreta um pequeno papel, como dona da lanchonete onde Frenchy trabalha e que serve de ponto de encontro para os jovens. 


3- Sterling Hayden em O Poderoso Chefão (The Godfather, 1972)


Astro de filmes como O Segredo das Jóias (1950), Lágrimas Amargas (1952) e Johnny Guitar (1954), o ator faz uma pequena, porém importante participação no clássico, como o policial corrupto Captain McCluskey.


4- Troy Donahue em O Poderoso Chefão: Parte II (The Godfather: Part II, 1974)


Galã na década de 50, o ator fez clássicos como Imitação da Vida (1959), Amores Clandestinos (1959) e O Candelabro Italiano (1962), mas com o passar dos anos, não conseguiu mais bons papéis. Na continuação do clássico de Francis Ford Coppola, o ator faz apenas uma pequena ponta, como marido de Connie Corleone.


5- Bernard Fox em Titanic (1997) e A Múmia (The Mummy, 1999)


Mais conhecido por seu papel como Dr. Bombay na série A Feiticeira, o ator fez dois filmes de sucesso na década de 90. Em Titanic interpretou o coronel Archibald Gracie, já em A Múmia seu personagem foi o Capitão Winston Havlock.



6- Alla Nazimova em Sangue e Areia (Blood and Sand, 1941)


Ícone do cinema mudo, a atriz estrelou filmes como A Dama das Camélias (1921) e Salomé (1923), porém sua carreira foi perdendo a força com o surgimento do cinema falado. Atuou no clássico Sangue e Areia, ao lado de Rita Hayworth, Tyrone Power e Linda Darnell, interpretando a Senhora Augustias.


7- Rod Taylor em Bastardos Inglórios (Inglourious Basterds, 2009)


Astro de filmes como A Máquina do Tempo (1960) e Os Pássaros (1963), o ator interpreta ninguém menos que Winston Churchill em uma pequena participação no longa de Quentin Tarantino.


8- Bela Lugosi em Ninotchka (1939)


Ícone dos filmes de terror da década de 30 e imortalizado como o vampiro mais famoso das telonas, o ator participou de filmes como Drácula (1931), O Gato Preto (1934) e O Lobisomem (1941). Em 1939, atuou ao lado de Greta Garbo no clássico Ninotchka, porém são raros os que o reconhecem interpretando um personagem 'normal' como o do Comissário Razinin.


9- Buster Keaton em Crepúsculo dos Deuses (Sunset Blvd., 1950)


Gênio do cinema mudo, Buster Keaton era conhecido como 'o palhaço que não ri', participando de várias comédias na década de 20, como Sherlock Jr (1924), A General (1926) e O Homem das Novidades (1928). Porém, com a chegada do cinema falado, sua carreia desacelerou, e o ator começou a ganhar papéis menores e fazer pequenas participações, como é o caso do clássico Crepúsculo dos Deuses, onde interpreta a si mesmo.


10- Richard Dreyfuss em O Vale das Bonecas (Valley of the Dolls, 1967)


Richard Dreyfuss fez uma participação tão pequena, que é quase impossível nota-lo ao assistir o filme desavisadamente. Ele faz apenas uma pequena figuração em uma das cenas, chamando a personagem interpretada por Patty Duke. Felizmente, o ator cresceu na carreira e pode brilhar em clássicos como Tubarão (1975) e A Garota do Adeus (1977), pelo qual saiu vencedor do Oscar. 


11- John Wayne em Serpentes de Luxo (Baby Face, 1933)


John Wayne dispensa apresentações, tendo estrelado diversos filmes, principalmente do gênero faroeste, com destaque para Rastros de Ódio (1956), Depois do Vendaval (1952) e Bravura Indômita (1969), pelo qual ganhou um Oscar. Porém, em 1933, ainda jovem e desconhecido, fez uma participação ao lado de Barbara Stanwyck, como mais um de seus pretendentes.


12- Gary Cooper em Asas (Wings, 1927)


Primeiro filme a vencer o Oscar, Asas foi estrelado por Clara Bow e Buddy Rogers ainda na era do cinema mudo. Porém, em um pequeno e importante papel, estava um belo rapaz de olhos cristalinos que se tornaria um grande astro. Seu nome era Gary Cooper, futuro protagonista de filmes como Sargento York (1941), Por Quem os Sinos Dobram (1943) e Matar ou Morrer (1952).


Postagens mais visitadas