Perigosa (Dangerous, 1935)


No filme que lhe rendeu seu primeiro Oscar, Bette Davis brilha ao lado de Franchot Tone, interpretando uma atriz de teatro decadente, que busca conforto na bebida para tentar esquecer seus dias de glória e toda a culpa e amargura que lhe atormentam.


Bette Davis interpreta uma mulher de aparência quase miserável que vive de bar em bar procurando embriagar-se, mesmo não tendo sequer dinheiro para pagar suas inúmeras bebidas. Certo dia, Donald Bellows, um jovem rico e elegante, presencia um dos lamentáveis incidentes da moça. Sem acreditar no que seus olhos veem, ele se da conta que a jovem em questão é ninguém menos que Joyce Heath, a grande atriz que havia lhe fascinado anos antes, cuja presença nos palcos era tão impactante que fez com que Donald tivesse verdadeira adoração pela estrela.


Impressionado com a deterioração de Joyce, Donald decide ajuda-la e, mesmo sendo noivo de outra mulher, leva a atriz para sua casa de campo, para que ela possa ser tratada adequadamente e fique longe do álcool por um tempo. Inicialmente grosseira e mal-educada, Joyce se sente contrariada e trata com desprezo seu anfitrião. Aos poucos, no entanto, os dois começam a se entender melhor e logo começa a surgir uma grande atração entre eles. O rapaz, que sempre admirou seu talento, acaba se apaixonando por Joyce, decidindo arriscar tudo por seu amor. Após terminar seu relacionamento anterior, ele toma a decisão de reerguer a carreira de sua amada, que o adverte que ela é uma mulher amaldiçoada. Em algumas de suas peças anteriores, acontecimentos negativos criaram a cresça de que era a presença da atriz que dava azar a todos ao seu redor, fazendo com que a frequência de seus trabalhos diminuísse, a ponto dela abandonar os palcos e levando-a a tornar-se a figura decadente que busca a fuga de seus problemas na bebida que ele havia conhecido dias atrás. 


Com a oportunidade de interpretar o papel que sempre sonhou em seu retorno ao teatro e a presença de um novo amor em sua vida, Joyce se encontra feliz como nunca esteve antes. Quando o apaixonado Donald pede sua mão em casamento, o aparente momento de alegria se torna um grande problema para Joyce, que tem um grande segredo guardado. 


Em vez de fazer o óbvio e revelar toda a verdade ao amado, Joyce decide resolver seu impasse por conta própria. Por se considerar uma pessoa sem sorte e sem o direito de ser feliz, ela tem medo das consequências que sua revelação, por mais banal que seja, poderá trazer ao seu relacionamento. Com isso, ela acaba apenas tendo mais problemas e tomando uma decisão que pode acabar em tragédia e acarretar de ver o fim de seu romance com Donald.


Embora tenha ficado orgulhosa por ter vencido a estatueta e sempre tenha tido plena consciência de seu talento, Bette Davis acreditada que não havia merecido o prêmio por sua atuação em Perigosa e que a verdadeira vencedora deveria ter sido Katharine Hapburn, por seu desempenho em A Mulher Que Soube Amar, também de 1935. A atriz achava que o prêmio tinha sido uma espécie de consolação por não ter sido sequer nomeada no ano anterior, por sua interpretação em Escravos do Desejo. 


Reza a lenda que a rivalidade entre Bette Davis e Joan Crawford começou durante as gravações do longa, por causa de Franchot Tone. Embora praticamente desconhecido nos dias de hoje, o ator era visto com frequência nos papéis principais de diversos longas na década de 30 e arrebatou o coração das duas divas. Bette revelou que ficou perdidamente apaixonada por ele, porém o ator acabou preferindo Crawford, com quem se casou pouco depois da estreia do filme.

O filme foi lançado pela Classicline e pode ser encontrado nas melhores lojas do ramo. Clique para comprar : Livraria Cultura - Livraria da Folha

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar