O Outro Lado da Meia-Noite (The Other Side of Midnight, 1977)


Baseado no best-seller de mesmo nome escrito por Sidney Sheldon, o filme mostra em paralelo a vida de duas mulheres de personalidades distintas vivendo em continentes opostos e com apenas um laço: Um homem sedutor e manipulador, pelo qual ambas se apaixonam e são capazes de ir até as últimas consequências. Mas se engana quem pensa tratar-se apenas de mais uma história clichê que gira em torno de um triângulo amoroso. Muito além do romance, o enredo tem uma trama repleta de vingança, ambição e sexo, com diversas reviravoltas, iniciando-se com as duas belas jovens ainda inocentes, tentando seu lugar ao sol, e com o passar dos anos tornando-se mulheres independentes e bem-sucedidas, porém cada vez mais amarguradas e infelizes, destruídas pelo mesmo homem.


Para muitos fãs do livro, o filme deixa a desejar, apresentando algumas diferenças para a obra original, incluindo a cor de cabelo das protagonistas, além das atitudes dos personagens estarem mais amenizadas do que na versão literária, porém sabemos que toda a adaptação cinematográfica perde bastante da essência do livro, já que são estilos completamente diferentes, em que mudanças tem que ser feitas para a melhor realização do trabalho. Muitos fãs acabam se decepcionando com filmes baseados em seus romances favoritos pois imaginam que as duas obras tenham que ser exatamente iguais e os atores escolhidos tem de personificar a mesma imagem que idealizaram em suas mentes. Tendo isso em vista, é compreensível que muitos dos leitores de Sidney Sheldon acreditem que o longa está abaixo do livro, afinal há uma grande expectativa envolvida, porém confesso que me surpreendeu bastante saber que havia críticas negativas, pois na minha opinião o filme é excelente! Mesmo sendo um pouco longo e exigindo algum tempo de disponibilidade, a história me prendeu do início ao fim, de um jeito que sequer vi as horas passarem. Segundo algumas fontes, este inclusive era um dos filmes favoritos de ninguém menos que Andy Warhol.


A história começa e conhecemos a bela Noelle Page, interpretada pela francesa Marie-France Pisier, em seu primeiro papel de língua inglesa. Embora não seja um nome tão conhecido no cinema americano, a atriz já tinha certa experiência atuando em longas de seu país de origem, com destaque para seus trabalhos em parceria com François Truffaut. Já foi dirigida por grandes ícones da sétima arte como Robert Hossein e Luis Buñuel e atuou em outros filmes relacionados à literatura, como o biográfico As Irmãs Brontë ( Les soeurs Brontë, 1979), onde interpreta Charlotte, a autora de Jane Eyre, e a adaptação do clássico A Montanha Mágica (The Magic Mountain, 1982), baseado na obra de Thomas Mann. Pisier foi escolhida como a protagonista de O Outro Lado da Meia-Noite após inúmeros testes realizados na França.


Na cadeia, ela recebe a visita de seu antigo amante, um milionário grego, que questiona sobre sua culpa no crime pelo qual fora acusada. Ela então passa a relembrar sua trajetória e somos apresentados a sua versão alguns anos mais jovem e completamente oposta a que vimos anteriormente. Diferente da mulher segura, que ostenta frieza mesmo estando privada de sua liberdade, a Noelle do passado é apenas uma menina, doce e inocente, que será endurecida através dos anos com sofrimentos e decepções. A primeira delas parte de seu próprio pai, que basicamente a vende para um homem muito mais velho, dono de uma loja de roupas. A jovem decide fugir para Paris, mas a cidade luz não se mostra muito amigável, pois logo ao chegar ela tem suas malas roubadas e se vê sozinha e sem nenhum dinheiro. É assim que conhece o charmoso piloto Larry Douglas, que vendo a moça em apuros decide ajuda-la. Ele a leva para seu apartamento e os dois logo iniciam um romance, que dura algumas semanas, até que Larry precisa voltar ao trabalho. Apaixonada, Noelle se desespera, mas seu amado assegura que voltará no dia marcado e que irá se casar com ela. Com sua beleza, ela logo arruma um emprego como modelo e espera ansiosamente o retorno do rapaz, porém mais uma decepção a aguarda e ela logo descobre que Larry não só não retornará, como costuma seduzir mulheres atraentes em todos os lugares que visita.


Paralelamente, conhecemos a americana Catherine Alexander, vivida pela sempre maravilhosa Susan Sarondon, uma jovem independente e espirituosa, que com sua criatividade vai conquistando seu espaço dentro da empresa em que trabalha. Ao contrário dos golpes sofridos por Noelle, Catherine é uma mulher com espírito leve e bem-humorado, que sobe em sua carreira pelos próprios méritos.


Após a desilusão amorosa que sofreu, Noelle muda radicalmente seu modo de agir, passando a ser uma mulher fria, que em vez de ser usada, apenas utiliza os homens para conseguir o que deseja, fazendo do sexo sua maior arma. Embora tenha se tornado uma mulher fatal, ela nunca deixa de ter Larry como foco, planejando pacientemente a sua vingança. Seu primeiro objetivo é torna-se uma famosa atriz, para que o rapaz a reconheça e veja sua grandiosidade. Como estrela de cinema, Noelle ganha status na Europa, chamando a atenção do milionário grego Constantin Demeris, interpretado por Raf Vallone, que coincidentemente apareceu no ano seguinte no O Magnata Grego, que fala sobre o casamento de Aristóteles Onassis e a ex-primeira dama Jacqueline Kennedy Onassis.


Enquanto isso, na América, Catherine conhece Larry, a quem inicialmente despreza. Sedutor, o rapaz logo encontra um jeito de conquista-la e acaba se apaixonando pela jovem. Os dois se casam e mantém o relacionamento por alguns anos. Por influência de Noelle, agora amante de Demeris, Larry começa a ter problemas com todos os seus empregos, não conseguindo trabalho como piloto em nenhum lugar, por ordens da francesa. Sua única saída é ir para a Grécia e aceitar ser piloto particular da namorada de um grande magnata. Sim, ela própria! Noelle consegue seu objetivo e após anos de planejamento, ela finalmente pode ficar cara a cara com seu grande amor. A princípio, ele sequer a reconhece, o que desperta sua fúria, fazendo com que ela comece a humilha-lo constantemente. Depois de um período sendo maltratado, Larry finalmente reconhece Noelle e os dois voltam a ter um relacionamento. Mas para isso, precisam dar um jeito de aplacar a ira de Demeris, além de se livrar permanentemente de Catherine, cometendo um crime perfeito, que acaba não saindo exatamente como o planejado.


A história ganhou uma continuação em 1990, intitulada Lembranças da Meia-Noite, e que um ano depois foi adaptada para um filme feito para a televisão, estrelado por Omar Sharif e Jane Seymour. 


O dvd de O Outro Lado da Meia-Noite acaba de ser lançado pela Obras-Primas do Cinema e se encontra disponível nas melhores lojas do ramo. Clique nos nomes para comprar na loja de sua preferência: Livraria Cultura  -  Livraria da Folha

Postagens mais visitadas