Saindo de Hollywood: Trilogia Guerra e Humanidade


Mais uma vez inovando e trazendo para o Brasil filmes que vão além do cinema americano, a distribuidora Obras-Primas do Cinema lançou um digistack super caprichado, contendo 3 dvds e cards, numa versão remasterizada da obra-prima de Masaki Kobayashi. Contém como extras: Entrevista com o Diretor (13 min.); Entrevista com Tatsuya Nakadai (17 min.); Entrevista com Masahiro Shinoda (24 min.); e Trailers Originais (10 min.). O blog Os Anos perdidos fez uma resenha com fotos detalhadas da edição e do menu, mostrando inclusive a imagem dos filmes, vale a pena dar uma olhada. Clique aqui para ver. Para comprar, clique aqui.

Disco 1:

- Guerra e Humanidade – Não Há Amor Maior (Ningen No Jôken, 1959, 206 min.)


Kaji, um administrador civil pacifista, foi nomeado supervisor de um campo de prisioneiros na Manchúria durante a 2ª Grande Guerra. Mas o tratamento humanitário com os trabalhadores das minas e os prisioneiros de guerra que Kaji supervisiona irrita seus superiores.

Disco 2:

- Guerra e Humanidade – Estrada Para a Eternidade (Ningen No Jôken, 1959, 177 min.)


O idealista Kaji é enviado à Manchúria, um local longínquo do Japão onde ocorrem as mais selvagens atrocidades que durante a Segunda Guerra Mundial. Ao descobrir que os soldados são cruelmente maltratados pelo seu sargento e oficiais, Kaji resolve fazer um protesto.

Disco 3:

- Guerra e Humanidade – Uma Prece de Soldado (Nigen No Jôken, 1961, 190 min.)


Kaji, único sobrevivente de sua unidade acaba se rendendo ao exército Soviético. Ele é preso na Sibéria, onde espera melhor tratamento do que recebeu de seu próprio exército, porém é acusado de assassinato e ameaçado de execução. Kaji tenta, desesperadamente, recuperar sua liberdade.

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar