Meias de Seda (Silk Stockings, 1957)


Um prato cheio para quem adora musicais, o filme une novamente a dupla Fred Astaire e Cyd Charisse, que já haviam encantado o público em sua colaboração anterior, A Roda da Fortuna (1953).

Cyd Charisse e Fred Astaire em A Roda da Fortuna

Os dois filmes tem em comum os bastidores do mundo do espetáculo, tema recorrente em musicais. Porém, se no primeiro Cyd interpreta uma atriz e dançarina, profissões que exercia na vida real, neste a atriz viveu uma personagem completamente diferente, atuando como uma soviética extremamente patriota que acredita fervorosamente no comunismo e despreza qualquer tipo de futilidade. Achou familiar? Sim, na verdade o longa é uma releitura musical do clássico Ninotchka, de 1939, estrelado por Greta Garbo.


Fred Astaire é um produtor de cinema que quer contratar um compositor soviético para seu filme, porém as leis do país são rígidas e ele precisa de permissão para assinar o contrato com o músico. Três atrapalhados comissários são enviados para a França para resolver o impasse, porém acabam deixando de lado seus pensamentos comunistas rendendo-se aos encantos de Paris e do capitalismo, decidindo não regressar para sua terra natal. 


Assim sendo, um novo comissário precisa ser enviado para a França para resolver a questão de uma vez por todas. E a rígida e disciplinada Ninotchka Yoschenko é a escolhida. Engajada em seus ideais políticos, ela aprecia apenas o que é útil, não se deixando impressionar por nada que é somente belo, extremo oposto de Steve Canfield, personagem de Astaire, que ama Paris e tudo que é bonito, inclusive Ninotchka, por quem se apaixona. Mas tentar agradar e cortejar a moça não é nada fácil, já que ela pensa apenas no trabalho e não acredita no amor. 


Aos poucos, a jovem vai se deixando levar pelos encantos da cidade luz, de seu pretendente e de pequenos luxos com os quais não estava acostumada, como um quarto enorme e roupas femininas que destaquem sua sensualidade. Na cena mais fascinante do longa, Cyd dança sozinha, trocando de roupa, mudando seu uniforme sério e vestindo diversas peças típicas das parisienses, como as meias de seda e um belo vestido.


Último musical da carreira de Fred Astaire, que continuou atuando, porém em outros gêneros, Meias de Seda fecha com chave de ouro a trajetória do ator nos musicais, que nesta época já não faziam mais o mesmo sucesso de décadas atrás. No número The Ritz Roll and Rock, Fred faz alusão ao Rock and Roll, em alta na década de 50, e finaliza a coreografia esmagando a cartola que utilizava, e que era sua marca registrada, como uma espécie de símbolo de sua aposentadoria. 


Cyd está muito bem no papel, impecável como sempre nas coreografias, e com uma atuação bem superior a de A Roda da Fortuna, tendo sido indicada ao Globo de Ouro por seu desempenho. Os censores não aprovaram a cena em que Cyd, apenas de camisola, mostra suas lendárias pernas ao ergue-las, fazendo com que a coreografia fosse modificada, com uma cadeira de encosto alto sendo integrada ao cenário e a atriz passando por trás dela, vestindo rapidamente uma saia. A saia, entretanto, era transparente, fazendo com que suas pernas ficassem aparentes, de qualquer maneira.


O filme foi lançado este mês pela Classicline e você pode comprar aqui ou aqui, além de encontra-lo nas melhores lojas do ramo. 

Minha cena favorita:


Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar