15 filmes com Joan Crawford


Joan Crawford era a própria definição do que significa ser uma estrela de cinema. Misturando talento e glamour, a atriz participou de 83 filmes, de 1925 até 1970. Com uma filmografia como a dela, é quase impossível escolher apenas dez longas, então resolvi dar uma 'roubadinha' e adicionar mais 5 na lista. Abaixo, alguns dos maiores sucessos de sua carreira. Confira aqui sua filmografia completa.

1- Possuída (Possessed, 1931)


Joan Crawford interpreta maravilhosamente Marion, uma operária disposta a subir na vida. Logo ela desembarca em Nova York e começa a correr atrás do "ouro", no caminho ela esbarra com ninguém menos que Clark Gable.

2- Grande Hotel (Grand Hotel, 1932)



Um grupo de indivíduos muito diferentes hospedados em um hotel de luxo em Berlim lidam cada um com seus respectivos dramas.

3- Redimida (Letty Lynton, 1932)


A rica socialite Letty Lynton está retornando a Nova York, abandonando amante Emile Renaul na América do Sul. Ela acaba tendo um romance à bordo com Jerry Darrow. Renault está esperando por ela em Nova York e não vai deixá-la sozinha.

4- O Pecado da Carne (Rain, 1932)


Alfred (Walter Catlett) é um missionário que pretende reformar Sadie (Joan Crawford), uma prostituta. Mas a própria moral dele é duvidosa.

5- Amor de Dançarina (Dancing Lady, 1933)


Janie (Joan Crawford) ama dançar, e Tod Newton (Franchot Tone) ajuda-a a encontrar um emprego como dançarina em um musical da Broadway que será dirigido por Patch Gallagher (Clark Gable). Mas não será tão fácil quando ela se deparar com o diretor Patch, que acha que ela deve usar seu talento, e não sua beleza para conseguir o que quer.

6- Três Amores (Sadie McKee, 1934)


Sadie (Joan Crawford) trabalha como copeira na mesma casa onde sua mãe cozinha e é admirada pelo advogado Michael Alderson (Franchot Tone). No entanto, quando Michael menospreza o namorado, Tommy Wallace (Gene Raymond), durante um jantar em família, Sadie se retira e foge para Nova York com Tommy. Lá eles irão tentar conseguir uma vida melhor, mas o que Sadie consegue é um emprego de dançarina numa boate. Passando desta para uma jornada repleta de situações conflituosas por se casar com o rico e alcoólatra Jack Brennan (Edward Alrnold), Sadie tem a oportunidade de rever seus valores, mediante a importância que três homens distintos tiveram em sua vida. Veja a resenha no blog.

7- As Mulheres (The Women, 1939)


Mary (Norma Shearer) é uma esposa dedicada e descobre que seu marido está tendo um caso com outra mulher, Crystal Allen (Joan Crawford). Sylvia (Rosalind Russell) é invejosa e vive no dilema de casar-se para logo se divorciar. Mary fica em dúvida se continua casada, ignorando o caso ou se peça a separação. Ela acaba conhecendo Crystal, e descobre que o marido além de tudo paga-lhe as contas.

8- Almas Rebeldes (Strange Cargo, 1940)


Verne (Clark Gable), o líder de grupo de prisioneiros, consegue escapar com seu bando da Ilha do Diabo, e leva com eles a bailarina Julie (Joan Crawford) que havia conhecido antes e que trabalhava perto da colônia penal. Mas um membro do grupo revela-se um homem estranho que começa a fazer previsões sobre a vida de todos.

9- Um Rosto de Mulher (A Woman's Face, 1941)


Anna Holm é uma chantagista que por causa de uma cicatriz facial, menospreza todos à sua volta. Quando um cirurgião plástico realiza uma operação para corrigir esta deformidade, Anna se divide entre a esperança de começar uma vida nova e um retorno ao seu passado condenável.

10- Alma em Suplício (Mildred Pierce, 1945)


O conhecido bon-vivant Monte Beragon (Zachary Scott) é morto. Logo sua esposa, Mildred Pierce Beragon (Joan Crawford), se mostra muito perturbada, mas isto não a impede de dar a entender para Wally Fay (Jack Carson) que está interessada nele. Como Wally sempre a cortejou, é facilmente levado para a casa de praia dela. Mildred não permite que ele se aproveite da situação e, dizendo que vai mudar de roupa, o deixa só na casa. Quando ele vê que Mildred não responde, considera tudo estranho e tenta achar uma saída, mas o que encontra é o corpo de Beragon. Alguns policiais que estavam fazendo ronda vêem Wally quebrando uma janela, para sair da casa de Mildred. Quando é comunicada da morte do marido, Mildred soube que Bert Pierce (Bruce Bennett), seu 1º marido, é considerado suspeito do assassinato de Monte, o que o faz ser preso. Ela diz que ele não pode ser o assassino, apesar dele ter confessado, pois é uma boa pessoa. Para tentar defendê-lo ela passa a contar parte da história de sua vida, quando a relação entre ela e Bert estava em crise, principalmente por ele estar desempregado e ela ter de fazer bolos, para não deixar faltar nada às filhas Veda (Ann Blyth) e Kay (Jo Ann Marlowe). A primeira era o motivo principal de preocupação de Mildred, que se esforçava para mimá-la, sendo que seu esforço nem sempre era reconhecido. Quando Bert sai de casa a situação se complica, então Mildred arruma emprego como garçonete. Ela aprende rápido e logo abre seu restaurante, que se torna um sucesso. Mildred casa com Monte Beragon, que era o dono do imóvel onde ela montou seu negócio, mas então as coisas começam a dar.

11- Acordes do Coração (Humoresque, 1946)


Paul Boray (John Garfield) é um jovem violinista que se envolve com Helen Wright (Joan Crawford), uma mulher rica, mecenas e alcoólatra. Enquanto se aproveita da situação Paul acaba se tornando caprichoso, já Helen se debate em sentimentos de culpa. No entanto Paul precisa descobrir o que é mais importante para ele: a boa vida ou a música.

12- Precipícios d'Alma (Sudden Fear, 1952)


Lester Blaine (Jack Palance) é um ator em busca do sucesso que, ao tentar o papel numa peça de teatro, é sumariamente recusado pela estrela principal Myra Hudson (Joan Crawford) sob o argumento de que ele não possui o "ar romântico" necessário para o personagem. Arrasado, Blaine decide perseguir a atriz numa viagem de trem de Nova York a São Francisco. Seu objetivo é provar a Myra que ele é sim romântico. E para isso vai justamente tentar conquistá-la. Crawford e Palance foram indicados para o Oscar (a primeira dele na Academia).

13- Johnny Guitar (1954)


Vienna (Joan Crawford), dona de um saloon próximo da ferrovia, tem planos ambiciosos para seu terreno. Emma Small (Mercedes McCambridge), filha de um rico fazendeiro da cidade vizinha, não pretende deixar que ela os realize. Emma é apaixonada por Dancin’ Kid (Scott Brady), que prefere Vienna. Tentando se livrar da inimiga, a herdeira manda seus capangas destruírem o saloon e inicia uma verdadeira guerra, na qual Vienna conta com o luxuoso auxílio de uma importante figura de seu passado: Johnny Guitar (Sterling Hayden).

14- Os Amores Secretos de Eva (Queen Bee, 1955)


Eva, uma socialite sulista, mora com seu marido Avery e cunhada Carol em uma bela mansão na Virgínia. Mas Avery é um homem amargurado por suas decisões, já que há anos desistiu de casar com outra mulher para unir-se a Eva. Também Eve deixou outro homem para casar-se com Avery. Quando sua cunhada anuncia que vai se casar, Eva fará de tudo para impedir.

15- O Que Terá Acontecido a Baby Jane? (What Ever Happened to Baby Jane?, 1962)


Jane Hudson é uma artista que, quando criança, ficou famosa e conhecida como Baby Jane. Depois de um acidente, ela caiu no ostracismo e, já adulta, vive trancafiada na casa que divide com sua irmã Blanche. Destinada a voltar aos palcos, a atriz vai tentar retomar o personagem que a fez famosa - nem que para isso precise passar por cima de algumas pessoas bem próximas.

Postagens mais visitadas deste blog

O filho que Alain Delon abortou

8 atores que se suicidaram

20 Funko Pops de filmes pra você se apaixonar